Dupla usa uniforme da Sucen para furtar idosas

As estelionatárias fingiram trabalhar na superintendência para furtar a casa

Duas mulheres se passaram por funcionárias da Superintendência de Controle de Endemias (Sucen) na manhã de ontem e roubaram R$ 1,7 mil de duas idosas, além de joias e documentos, na rua Ibrahim Haddad, em Votuporanga.

Ao Diário, uma das vítimas – uma aposentada de 62 anos – contou que o furto aconteceu por volta das 9h. “Estava limpando a casa e uma mulher com uniforme da Sucen pediu para entrar, porque precisava medir o terreno. Ela me disse que a presidente Dilma havia sancionado uma lei, que em toda casa que houvesse dois idosos morando, o imóvel ficaria isento de IPTU”, disse.

De acordo com a aposentada, que mora com a sua mãe de 80 anos, em nenhum momento elas suspeitaram do roubo.”A mulher comentou que estava grávida e a levei para o fundo de casa. Ela demorou menos de 10 minutos”, disse.

Enquanto a aposentada mostrava o terreno para a ‘funcionária’, outra mulher entrou na casa e fez o furto. “Até aquele momento, eu não sabia que tinha outra pessoa com ela”, conta a aposentada.

A segunda mulher entrou na casa e furtou diversas joias, entre elas, correntes, pulseiras e anéis de ouro. Além das joias, a estelionatária também levou o cartão de crédito da aposentada, que só percebeu o furto cerca de 3 horas depois.

“No momento em que eu descobri o roubo, fui até o banco e constatei que ela havia sacado R$1,7 mil da conta”. A aposentada ainda comenta que a dupla fez um empréstimo no banco, mas que segundo o gerente, a operação foi cancelada.

As vítimas fizeram um boletim de ocorrência por volta das 14h de ontem, no Plantão Policial.

Orientação

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Votuporanga enviou uma nota ontem alertando a população. “Apenas funcionários rigorosamente identificados com crachás originais e veículo oficial estão autorizados a fazer medições nas casas com autorização e consentimento dos moradores.A Prefeitura ainda reforça que não existe possibilidade de pessoas que não fazem parte do quadro de funcionários possuírem o crachá original, sendo assim, a suspeita é de que o documento apresentado pode ter sido falsificado”, constou na nota.

A administração local ainda informou que, em caso de dúvidas, o cidadão deve entrar em contato com o setor de Cadastro Físico e Topografia da Prefeitura, órgão responsável por este tipo de visita que efetua cadastramentos e medições de todos os imóveis de Votuporanga. As informações podem ser obtidas através do telefone (17) 3405-9700, ramal 20. (Colaborou Nathália Brunini) Diário da Região de Votuporanga

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password