Drº Hedilon e amigos foram sequestrados antes do crime em fazenda; médico foi morto a tiros e golpes de foice

O médico oftalmologista de Votuporanga Hedilon Basilio Silveira Junior, 50 anos, foi assassinado a tiros e golpes de foice na madrugada desta quarta-feira (26), em uma fazenda que havia sido arrendada por ele na zona rural de General Salgado, região de Araçatuba. O homicídio teria ocorrido por volta da 21h30 desta terça-feira.

A polícia foi informada sobre o crime por um amigo e funcionário do médico, que estava na fazenda. Ele teria escapado do ataque, realizado por pelo menos quatro pessoas, uma delas encapuzada. Uma mulher estaria entre os agressores.

De acordo com o que foi apurado pela reportagem durante a madrugada, os acusados mataram o médico na propriedade rural, se dividiram e deixaram a fazenda em uma caminhonete e em um Astra. Três pessoas que estavam com o médico foram levadas como reféns. A caminhonete seguiu para Auriflama com o corpo do médico na carroceria, o amigo que prestava serviço para a vítima e um criminoso, que estava armado com revólver.

Na entrada da cidade, o agressor, que aparentava estar embriagado e fazia uso constante de cocaína, parou e desceu da caminhonete – o motivo ainda é desconhecido. Neste momento, o amigo do médico, que estava sendo mantido refém, tomou a direção, fugiu com a caminhonete e procurou a base da Polícia Militar Rodoviária de General Salgado para denunciar o crime.

A caminhonete com o corpo da vítima permaneceu por quase toda a madrugada na base da polícia, que fica na rodovia Feliciano Sales Cunha (SP-310), até passar por perícia. O amigo do médico, que é soldador em Votuporanga e também chegou a ser ferido no ataque, passou por atendimento médico no pronto socorro de General Salgado e foi levado para prestar depoimento na delegacia da cidade.

RIO

Conforme o que foi apurado pela polícia, outros dois homens que estavam na propriedade a trabalho, foram amarrados e levados por parte do grupo em um Astra até o Córrego das Cruzes, zona rural de Santo Antônio do Aracanguá. Lá, as vítimas foram jogadas no rio de uma ponte.

Um dos homens, o aposentado F.R, 71 anos, conseguiu se salvar ao apoiar-se em galhos e troncos de árvores que estavam na água. Ele foi encontrado pela Polícia Militar por volta das 3h nas imediações do Córrego das Cruzes.

O outro homem, identificado como L.G.L  36, que seria o caseiro do médico, também foi jogado no rio, permaneceu parte da madrugada desaparecido e foi localizado às 4h40 em uma propriedade rural onde foi pedir abrigo, após nadar até a margem.

Os dois homens, que são de Votuporanga, passaram por atendimento médico em Aracanguá e prestaram depoimento na delegacia do município, onde foi registrada ocorrência de dupla tentativa de homicídio.

MOTIVO

Conforme a polícia, uma das hipóteses para o homicídio pode ter sido desavenças comerciais pelo arrendamento da fazenda.

Equipes da Polícia Militar de cidades da região participam das buscas aos criminosos, que se concentram nas imediações do distrito de Prudêncio e Morais. O nome e idade do rapaz que levou a caminhonete com o corpo do médico até a base da polícia ainda não foi divulgado.

O IC (Instituto de Criminalística) de Araçatuba realizou perícia na fazenda onde ocorreu o assassinato no final da madrugada. Um suspeito de participação no crime foi detido pela PM no distrito de Prudêncio e Morais.

O homem, que é parente dos proprietários da fazenda arrendada pelo médico, nega envolvimento no homicídio. Ele foi levado para a delegacia de General Salgado. As buscas pelos envolvidos no crime não têm hora para terminar. O médico Hedilon Silveira Junior, natural de Araçatuba, atuava em Votuporanga. Outras informações sobre o caso serão publicadas ao longo desta quarta-feira.

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password