Dr. Sinval defende programa de melhorias habitacionais para controle da Doença de Chagas

Uma iniciativa da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), institui novos critérios para a aplicação de recursos orçamentários do governo federal na implantação de “Melhorias Habitacionais para Controle da Doença de Chagas”, com o objetivo de controlar a doença em diversas regiões do interior paulista.

A informação é do médico e deputado federal Dr. Sinval Malheiros (PTN-SP) e está sendo repassada para todas as Prefeituras do Estado de São Paulo. “Os municípios interessados devem enviar as propostas ou planos de trabalho para análise via Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse (Siconv)”, orienta Malheiros.

Serão elegíveis os municípios localizados em área endêmica da doença de Chagas, que sejam classificados como de  alto risco de transmissão da doença, conforme dados da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) do Ministério da Saúde.

“A Funasa busca melhorar as condições físicas e sanitárias das habitações e da área externa, evitando a colonização de barbeiro – inseto transmissor da Doença de Chagas – contribuindo para o controle da doença, por meio de restauração (reforma) ou reconstrução dos domicílios”, acrescenta o médico e deputado.

Segundo Malheiros, “a Melhoria da Habitação é uma medida de controle do vetor da doença de Chagas, cujos benefícios devem ser reforçados por meio de ações de caráter educativo, desenvolvidas simultaneamente junto às comunidades beneficiadas”.

Saiba mais – A Doença causada pelo protozoário parasita Trypanosoma cruzi que é transmitido pelas fezes de um inseto (triatoma) conhecido como barbeiro. O nome do parasita foi dado por seu descobridor, o cientista Carlos Chagas, em homenagem ao também cientista Oswaldo Cruz.

O Programa de Melhorias Habitacionais defendido e divulgado pelo médico e deputado federal Dr. Sinval Malheiros para o Controle da Doença de Chagas fomenta a execução dos seguintes objetos:

Restauração – reforma de domicílio, visando à melhoria das condições físicas da casa, bem como do ambiente externo (peridomicílio);

Reconstrução – caso especial, quando a estrutura da habitação não suporte as melhorias necessárias, a mesma deverá ser demolida e reconstruída.

No Brasil, atualmente predominam os casos crônicos decorrentes de infecção por via vetorial, com aproximadamente três milhões de indivíduos infectados.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password