Dr. Ali elogia trabalhos da Secretaria Municipal de Direitos Humanos

Autoridade policial verificou que ajuda social é oferecida, mas pessoas em situação de rua negam; após atuação conjunta, maioria foi encaminhada para cidades de origem

A Secretaria Municipal de Direitos Humanos recebeu, por meio da Polícia Militar, 10 pessoas em situação de rua na manhã desta terça-feira, dia 22. Todos estavam ao redor da Praça da Matriz e causavam transtornos à população. Por meio de parceria firmada com a PM no começo deste ano, os policiais foram orientados a encaminhar estas pessoas para a própria secretaria, para destinar aos atendimentos corretos.

Todos foram acolhidos pelo setor social, que ofereceu duas opções: serem encaminhados para a Casa de Apoio e Estar Mão Amiga, ou retornar para suas respectivas cidades de origem, por meio de passagem de ônibus gratuita. Como houve resistência por parte dos atendidos, foi necessário solicitar a presença do delegado Ali Hassan Wanssa, titular do 3.º Distrito Policial e do Necrim (Núcleo Especial Criminal), ambos de Votuporanga.

O delegado conversou com todos, elogiando que a secretaria oferecia ajuda, mas estes estavam rejeitando. “Pude verificar que o social existe, mas muitos não querem, não há colaboração. Parabéns pelo trabalho da pasta”.

Ele aproveitou a oportunidade para passar uma mensagem de autoestima, falando que todos têm direito de recomeçar. “Alguns são ex-presidiários, inclusive um saiu no último dia 20; outros se entregaram às drogas e bebida. Independente disso, não podem ficar incomodando as pessoas pelas ruas. Pelo contrário, devem se reerguer e lutar por um amanhã melhor”, frisou.

Para ele, a conduta que a Secretaria vem tomando em oferecer passagem gratuita para o retorno à família é a mais correta. “Nesta época do ano todos estão reunidos com seus parentes e isso faz a diferença. É ótimo ver que a Secretaria Municipal de Direitos Humanos acolhe estas pessoas e oferece ajuda social” , disse.

Depois da conversa com o delegado, seis pediram passagem para suas cidades de origem, entre elas São Paulo, Campinas, Santa Fé do do Sul, Jundiai, Cardoso e Álvares Florence. Dois foram encaminhados temporariamente para a entidade Mão Amiga.

 

Secretário orienta população a não dar esmola

O secretário municipal de Direitos Humanos, Emerson Pereira, acompanhou todo o trabalho feito pelas polícias Militar e Civil, por meio do delegado Ali Hassan Wanssa.

“Esta operação foi muito importante, um avanço a mais da nossa secretaria. Percebemos que Votuporanga já estava voltando a ter pessoas em situação de rua no centro da cidade e isso nos deixou muito preocupados. Temos que ter um olhar direcionado a estas pessoas. Não é vivendo assim que vão ter dignidade, mas sim, com suas famílias”, falou.

Para Emerson, a administração municipal conseguiu amenizar o respectivo problema social somente depois da criação da Secretaria Municipal de Direitos Humanos. “A nossa meta é conseguir manter um número baixo destas pessoas que são encaminhadas para a Mão Amiga, porque se aumentar demais acaba causando muito transtorno à sociedade”.

Emerson destaca que cada pessoa em situação de rua que passa pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos é acolhida com carinho pelo setor social, onde é oferecida passagem para sua cidade ou estadia temporária na Mão Amiga. “Cada um tem uma história de vida diferente. Uns aceitam a mudança, outros não. Na semana passada, por exemplo, tivemos a entrega de certificados aos inscritos do Votuporanga em Ação II referente ao ano de 2015. Dos participantes, vários são ex-reclusos que quiseram recomeçar na vida, por meio do trabalho”, disse.

Emerson implorou para que a população não doe esmolas. “Muitos ficam com dó e acabam doando dinheiro. Isso faz com que estas pessoas tornem-se dependentes desta ajuda. O dinheiro, muitas vezes, é utilizado para a compra de bebidas ou drogas, e a falta dele faz com que muitos pratiquem furtos. Pedimos para que todos entrem em contato com a Polícia Militar, através do 190 e faça sua denúncia, porque somente assim poderemos fazer algo por estas pessoas”, encerrou.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password