Dona Santa: 46 anos dedicados à Santa Casa de Votuporanga

Colaboradora com mais tempo de serviço do Hospital se aposentou e recebeu uma homenagem.

Uma vida dedicada à Santa Casa de Votuporanga. Com 82 anos, Santa Maria Marques é exemplo de profissional. Dona Santa, como é carinhosamente apelidada, atuou 46 anos no Hospital, fazendo o que mais ama: costurar. Foram milhares de linhas traçadas por uma mão firme e totalmente caprichosa, reparos de quem enxerga os detalhes e confecções de quem tem dom.

Depois de todo empenho e profissionalismo, a costureira se aposentou, mais que merecidamente. Como prova das amizades que construiu, do reconhecimento da Instituição e da admiração de todos os colaboradores, corpo clínico e diretoria, ela recebeu uma homenagem nesta quinta-feira (19/7) na Administração da Santa Casa.

O provedor Luiz Fernando Góes Liévana destacou o trabalho de Dona Santa. “Ficamos felizes de ver comprometimento de uma colaboradora. O amor, conduta que tanto priorizamos: qualidade e humanização. Queremos expressar toda a gratidão pelo o que fez por nós. Agradecemos por toda dedicação de uma vida toda que você teve pela Instituição sendo uma profissional sempre cheia de amor. Aproveite muito esta nova fase, no seu jeitinho: alto astral! Nosso Hospital estará sempre de portas abertas para você, conte conosco”, disse.

Por sua vez, a gerente de Hotelaria, Carla Angélica Cândido, ressaltou o profissionalismo da costureira. “Nos conhecemos desde quando eu era pequena. Ela sempre se dedicou, nunca faltou e trabalhava com muito amor e disposição. Representou muito bem seu papel aqui dentro, agora precisa descansar”, afirmou. A auxiliar de limpeza, Lucia Helena, complementou: “era a nossa mãe”.

Dona Santa agradeceu a homenagem. “Entrei aqui na época do Capitão Almeida. Conheci Dr. Miguel Gerosa, Ruy Pedroso e tantos outros. A Santa Casa é minha filha. Não a vi nascer, mas acompanhei tudo de perto. O primeiro passo, dentinho. Só enxergo o quanto que ela se desenvolveu. Vi muita coisa boa acontecer e, principalmente, permanecer. Costumo dizer que nem conheço todos os setores de tanto que cresceu. Obrigada a todos, estou com saudade”, disse emocionada, ao lado da sobrinha Camila Nogueira Barbosa e do sobrinho-neto Gael, de um ano e cinco meses.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password