Réus serão sentenciados hoje por tentativa de homicídio

O Tribunal do Júri do Fórum da Comarca de Votuporanga realiza hoje (31), a partir das 9h, o segundo julgamento do ano.

 

Dois homens vão ao banco dos réus pela tentativa de homicídio contra um pedreiro em uma obra nas proximidades do bairro San Remo, em fevereiro do ano passado.

 

Os réus são acusados de efetuar vários disparos, sendo que dois acertaram o corpo da vítima, em seu local de trabalho.

 

Éverton Dias Pereira, conhecido por “Fedô”, e Danilo Aparecido Mendes dos Santos, terão como defensor o advogado criminalista Silvânio Hortêncio Pirani. Eles sentam no banco dos réus por, segundo a acusação, terem atentado contra a vida do pedreiro Florisvaldo Rodrigues Moreira, conhecido por “Flor”.

Acusação
Segundo a denúncia, elaborada e apresentada pelo Ministério Público, a tentativa de homicídio aconteceu no dia 25 de fevereiro de 2013, em uma obra na rua José Commar, esquina com a Ponta Porã, no Jardim Orlando Mastrocola, na região do bairro San Remo.
Os acusados chegaram ao local do crime em uma motocicleta, com placa de Brasília, que era pilotada por Danilo. “Fedô” teria descido da moto e perguntado para outras pessoas que estavam no local quem era o “Flor”.  

Vítima
Em seguida, sacou um revólver e atirou várias vezes, acertando a vítima com dois disparos. Mesmo ferido, o pedreiro conseguiu correr, atravessou a rua e subiu em uma mangueira, onde permaneceu até a chegada da polícia. Imediatamente após o crime, a Polícia Militar iniciou buscas aos criminosos. 
Os policiais Doimo e Mascellani estavam em patrulhamento pelo bairro Sonho Meu, já cientes do crime, e localizaram os dois indivíduos suspeitos na moto. Eles negaram envolvimento com o caso, mas a motivação do crime pode ter sido vingança. 
Uma testemunha foi até a delegacia e reconheceu Fedô como o autor dos disparos, já que, no momento do crime, o suspeito retirou o capacete da cabeça, para perguntar quem era Florisvaldo.
egundo a acusação, o crime foi cometido por motivo torpe, na modalidade de vingança,  pois há oito anos, Flor havia matado o pai de Danilo. Florisvaldo sofreu lesões corporais graves e ficou internado na Santa Casa de Votuporanga.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password