Docentes aprendem sobre como lidar com crianças superdotadas

Mestre em educação especial dará dicas para mais de 1 mil professores da rede municipal que estarão reunidos no Congresso de Educação em Votuporanga

A recente novela da rede Globo, Sete Vidas, deu destaque às crianças superdotadas ou com altas habilidades. A personagem de Regina Duarte apoiava uma instituição dedica à oferecer atividades educacionais voltadas a esse público que, por muitas vezes, não encontra o tratamento adequado nas salas de aula.

No dia 24 de julho, em Votuporanga, a mestre em educação especial, Danitiele Maria Calazans Marques, apresentará dicas para mais de 1 mil professores da rede municipal do interior paulista que estarão reunidos no Congresso Internacional de Educação. Ela irá orientar sobre como identificar crianças com este perfil e quais estratégias pedagógicas devem ser adotadas pelos docentes para desenvolver as potencialidades do aluno precoce.

“O reconhecimento e a identificação do aluno com altas habilidades ou superdotação pode acontecer a partir da observação de algumas características específicas como: o comprometimento que o aluno apresenta ao desenvolver uma atividade de seu interesse; o alto grau de criatividade para solucionar problemas e a demonstração de uma habilidade acima da média em determinadas áreas”, observa.

Outra questão comentada pela especialista é a carência de discussões sobre o tema. “A divulgação sobre a superdotação ainda é escassa tanto na sociedade quanto nas instituições escolares. Nesta vertente, o surgimento de ideias equivocadas  muitas vezes interferem ou impedem que o aluno com potencial elevado tenha atendimento educacional especializado”.

Programação

A programação do 3º Congresso Internacional de Educação do Noroeste Paulista é extensa e será aplicada para 1,1 mil professores da rede municipal nos dias 22, 23 e 24 de julho, no Votuporanga Clube e na Unifev. Os participantes vêm de 39 cidades da região com o objetivo de atualizarem conhecimento e aprimorar o ensino em sala de aula.

Nos três dias, cerca de 60 especialistas na área da educação coordenarão diversas palestras, seis mesas redondas, mais de 15 mini cursos e 31 oficinas.

Diversos temas serão abordados nas discussões, entre eles a aplicação do Plano Municipal de Educação, educação empreendedora na sala de aula, o uso das tecnologias no ensino da leitura e da redação, valores humanos na educação básica, entre outros. Cidades da região que possuem boas práticas terão a oportunidade de expor a experiência aos outros professores, como é o caso de Fernandópolis, Cosmorama e Riolândia.

“Teremos aqui palestrantes reconhecidos internacionalmente e que raramente conseguem agenda para estes eventos. O congresso será muito rico em informações para esses professores. É um dos maiores eventos realizados no Estado de São Paulo com esse foco de formação continuada”, comenta a coordenadora geral do Arranjo e Secretária da Educação de Votuporanga, Sílvia Cristina Rodolfo.

A organização é do Arranjo do Desenvolvimento da Educação do Noroeste do Estado de São Paulo  – ADE Noroeste Paulista, do  Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia do Estado de São Paulo (IFSP) – Campus Votuporanga, do Centro Universitário de Votuporanga (Unifev) e da Associação dos Municípios da Araraquarense (AMA).

Tem o apoio do Ministério da Educação e ainda do Somos Educação, Multimídia Educacional, Foccus Educação e Tecnologia, Soluções Modernas, Wak Editora, British Council, Instituto Ayrton Senna, Senac, Oficina Municipal- Escola de Cidadania e Gestão Pública, Apraeco e Planeta Educação. 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password