Doação de Leite Humano no estado de SP cresce 29% na década

Em homenagem ao Dia Mundial da Doação de Leite Humano, celebrado neste domingo (19), a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo convida as mães paulistas que estão amamentando a doarem o leite excedente para ajudar na manutenção do estoque dos Bancos de Leite Humano (BLH) e contribuir no desenvolvimento das crianças recém-nascidas.

São Paulo é o Estado com a maior concentração de Bancos de Leite Humano, com cerca de 60 unidades, e nos últimos 10 anos houve um aumento de 29,2% no volume de leite humano coletado, saltando de 40,8 mil litros em 2008 para 52,8 mil litros em 2018. Embora tenha ocorrido aumento na década, as doações tendem a diminuir devido aos períodos de inverno e de férias escolares, que se aproximam.

“A doação é de extrema importância para o bebê internado em unidade neonatal, por exemplo, contribuindo para progressão mais rápida da dieta, redução do tempo de internação, menor risco de problemas oculares e pulmonares, entre outros pontos positivos”, explica a coordenadora do Banco de Leite Humano do Hospital Maternidade Leonor Mendes de Barros, Andrea Spinola.

“Qualquer quantidade ajuda. Existem bebês que mamam apenas 1ml em cada mamada. Por isso, muitas vezes 1 litro de leite humano pasteurizado é capaz de alimentar 10 recém nascidos prematuros por dia”, complementa Spinola.

A doação de leite não apenas auxilia no atendimento de recém-nascidos, principalmente para os internados em unidades neonatais, onde em muitos casos as mães estão impossibilitadas de amamentar, mas também pode ser vantajosa para as mulheres, uma vez que evita o acúmulo de leite nas mamas e possíveis complicações.

“O leite estagnado, parado nas mamas, pode levar a intercorrências extremamente dolorosas que podem ocasionar o desmame, como ingurgitamento mamário, ducto bloqueado, mastite e abscesso mamário”, explica a especialista.

Como doar

Tornar-se doadora é muito simples. Se a mulher é saudável, está amamentando seu bebê e sobra leite nas mamas, ao invés de desprezar o excedente, pode contribuir com as mães que não têm leite suficiente.

Para doar, basta seguir as normas higiênico sanitárias para coleta de leite humano, coletar em recipiente de vidro esterilizado, armazenar em congelador por até 15 dias, ligar para o banco de leite humano mais próximo de sua residência.

A lista completa pode ser consultada no site http://www.redeblh.fiocruz.br.

0 Comentários

Deixe um Comentário

2 × quatro =

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password