Dnit prevê a conclusão do projeto para janeiro

Departamento de Infraestrutura de Transportes informa que o projeto executivo está em fase final de análise na Superintendência Regional

 

A morte de oito pessoas em decorrência do descarrilamento ocorrido no último domingo, em São José do Rio Preto, causou uma grande repercussão.  De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), pelo menos 20 cidades de porte médio no interior de São Paulo entraram com pedidos no para retirar os trilhos das áreas urbanas, visando eliminar o risco de acidentes como o que aconteceu em Rio Preto.

Inclusive, a referida cidade está na lista das que reivindicam contornos ferroviários para eliminar a passagem de trens por áreas densamente povoadas. O projeto executivo de engenharia foi licitado em 14 de janeiro de 2010, mas ainda não foi concluído. O contorno, com 23 quilômetros, desviaria a linha férrea para fora do perímetro urbano, na divisa com Cedral.

Em Votuporanga, a situação é semelhante. A pedido do Diário, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes emitiu nota informando que o projeto executivo para transposição da linha férrea de Votuporanga está em fase final de análise na Superintendência Regional do DNIT em São Paulo.

O órgão prevê a conclusão do projeto para janeiro/2014. “Para sua execução da obra o Governo Federal destinará recursos no Orçamento Geral da União”, completa.

Segundo o próprio Dnit, existem vários projetos para solução de conflitos urbanos em diversas cidades de São Paulo e de outros estados. “Entre elas: Transposição da linha férrea nos municípios de  Jaú/SP, Bauru/SP, Botucatu/SP, Pederneiras/SP, Dois Córregos/SP, Jales/SP, Catiguá/SP, São Carlos/SP, Guararema/SP e Rolândia/PR – Projetos concluídos”.

Em desenvolvimento, estão: o projeto do rebaixamento da linha férrea no município de Itapetininga/SP, Contorno Ferroviário de São José do Rio Preto/SP, contorno Ferroviário de Ourinhos/SP e transposições da linha férrea nos Municípios de Cerqueira César, Avaré, Votuporanga, Fernandópolis, Lençóis Paulista e Mogi das Cruzes.

“O DNIT já concluiu as obras do Rebaixamento da Linha Férrea no Município de Maringá, Contorno Ferroviário de Campo Grande/MS, Contorno Ferroviário de Campo Belo/MG, e as transposições da linha férrea dos municípios de Vespasiano/MG, Alagoinhas/BA, Matão/SP, Santa Maria/RS, Paverama/RS, Valentim Gentil/SP, Paranaguá/PR e Passarela para pedestres em Simões Filho/BA”.

Ainda de acordo com a nota oficial, estão contratadas as obras do Contorno Ferroviário de Araraquara/SP, Adequação da Linha Férrea de Barra Mansa/RJ, Contorno Ferroviário de Divinópolis/MG, Contorno Ferroviário de Tres Lagoas/MS, Variante Ferroviária de Camaçari/BA, Transposições da linha férrea no Município de Juiz de Fora/MG, e Transposição da linha férrea no Município de São Carlos/SP.

 

Prefeitura

Em nota, a Prefeitura de Votuporanga informa que o projeto para transposição da linha férrea já está pronto e a obra está orçada em cerca de R$ 5,5 milhões. O prefeito Junior Marão já conquistou R$ 1 milhão para execução da obra, por intermédio do deputado federal João Dado, que garantiu rubrica no orçamento de 2014, e, no momento, aguarda posicionamento do Ministério dos Transportes para complementar o recurso.

“Estivemos reunidos com o ministro César Augusto Rabello Borges na última semana para solicitar o complemento da obra e agora aguardamos um posicionamento do Ministério. A intenção é que esta obra tenha início o mais breve possível”, afirmou o prefeito Junior Marão.

Com relação à fiscalização, a Secretaria de Trânsito informa que notifica a empresa em casos de interrupção no trânsito, como já ocorreram algumas vezes.

 

Fernanda Ribeiro Ishikawa – Diário de Votuporanga

Foto: Glauce Sereno

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password