DISE realiza duas grandes operações

Policiais Civis recuperaram uma máquina escavadeira e apreenderam três adolescentes pelo crime de tráfico de drogas

Policiais Civis da Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) de Votuporanga, em conjunto com a Polícia Civil de Santa Catarina, recuperaram uma Escavadeira Hidráulica Hyunday 160 LC7, que havia sido furtada no dia 29 de julho de 2015 na cidade de Gaspar no Estado de Santa Catarina. Segundo a Especializada, a escavadeira encontrava-se em uma pedreira da empresa Construvias Brasil com sede na cidade de Blumenau-SC, proprietária da máquina.

As informações davam conta de que tal maquinário estaria em Votuporanga. Os policiais promoveram diligências e em um terreno na rua Fioravante Davanço, no bairro Nova Boa Vista, localizaram a máquina. Verificando as características daquele produto do ilícito, inclusive os componentes agregados e numeração, constataram ser a mesma máquina, pois o modelo e numeração de série eram idênticos, além de outros detalhes coligidos que corroboravam a origem.

Também foi identificado o comprador da máquina, morador de Votuporanga. Em contato com o mesmo, ele alegou ter adquirido a máquina por intermédio de corretores das cidades de Campinas e de Curitiba-PR. A máquina foi devidamente apreendida e será transportada para a Delegacia de Polícia que está procedendo as investigações de origem do caso, onde será avaliada e após outras diligências, entregue ao verdadeiro proprietário.

Tráfico de Drogas

Após investigações realizadas pela Dise, sobre a traficância de drogas que ocorria na rua Vergílio Moreti, no Bairro Pozzobon, em Votuporanga, identificando-se, inclusive, alguns adolescentes que atuavam na venda de drogas a viciados, por volta de 17h de hoje, policiais civis da Especializada adentraram referida residência onde surpreenderam os adolescentes J.V.S. de 17 anos de idade, W.F.C.R. de 16 anos de idade e R.C.S.A. de 15 anos de idade. Eles estavam na sala da residência, manuseando uma pedra grande de cocaína, para ser fragmentada e embalada em pinos de plástico de cor transparente, ainda vazios. Segundo a polícia, a pedra de cocaína renderia 171 porções.

Junto deles havia material destinado a produzir as porções menores, além do que, sobre a estante da mesma sala havia uma sacolinha de cor branca, a qual acondicionava 15 pinos com cocaína, já prontos para a venda, 39 invólucros de crack, já prontos para a venda e uma porção de maconha. Ali também foi encontrado dinheiro proveniente do tráfico de drogas e outros objetos. Em buscas pela casa, foi encontrado dentro de um fogão a gás, na cozinha, no compartimento do forno, uma  embalagem de cor preta, a qual acondicionava três pedras grandes de crack, ainda em forma bruta que renderia 815 porções, e uma porção de cocaína. Na mesma embalagem, havia um saquinho de plástico transparente, que continha 115 porções de crack e 50 pinos contendo cocaína, já destinado a venda aos viciados e um invólucro com cocaína que renderia oito porções.

A ação policial foi bem sucedida graças às denúncias anônimas que vinham sendo catalogadas, bem como informações seguras que aquela residência havia sido locada e usada para produzir e vender drogas. Os adolescentes admitiram que ali estavam para comercializar drogas, mas se recusaram em fornecer o nome do traficante maior que havia aliciado tais adolescentes para o submundo  do tráfico.

É notório que toda a droga pertence a outro traficante conhecido no submundo do tráfico como “patrão”, até mesmo porque esses inimputáveis não têm condições financeiras alguma de adquirir quantidade expressiva de drogas. Os menores foram apreendidos e encaminhados para cela própria da cadeia de Guarani d’Oeste, onde serão apresentados ao curador da Infância e Juventude desta Comarca.

/votunews

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password