Dirigente estadual oferece alternativas para driblar ano atípico

José Roberto Sadek, da Secretaria da Cultura, reforça fomentos e parcerias com a sociedade para manutenção de projetos

Votuporanga sediou nesta quinta-feira (11/6) o Encontro Regional de Dirigentes Municipais da Cultura, no Centro de Convenções Jornalista Nelson Camargo. Na presença de dezenas de representantes do setor, o secretário adjunto do Estado de São Paulo, José Roberto Sadek, ofereceu alternativas para driblar o ano atípico e continuar com os projetos culturais.

Para José Roberto Sadek, os dirigentes não devem recorrer apenas ao orçamento do município. “Temos outras opções como emendas parlamentares, fomentos, leis de incentivo e parceria com a sociedade. Há outros caminhos legais para a arrecadação de recursos para sediar eventos e prosseguir na formação de público”, disse.

Ele afirmou que aderir ao pacto de cooperação federativa é uma das possibilidades. “O sistema nacional de cultura garante verbas e trata-se do artigo 216 – A da Constituição Federal”, complementou.

O secretário adjunto ressaltou que é importante manter os projetos sociais e que a população não sinta o problema financeiro. “A cultura é direito do cidadão, não podemos abandonar programas. Para recuperar este público depois é muito mais difícil e demora”, falou.

Sadek enfatizou que os dirigentes devem ser articuladores. “Temos que gerir bem os fundos existentes e procurar fontes de recursos”, disse.

O representante do governo de SP apresentou ainda os projetos estaduais que são direcionados para o interior como Projeto Guri, Mapa Cultural, Viagem Literária, Circuito Cultural, entre outros. Destaque ficou para a Virada Cultural Paulista, que Votuporanga sediou pela primeira vez nos dias 30 e 31 de maio, com público de oito mil pessoas. “O evento foi realizado em 24 cidades neste ano e Votuporanga entrou na programação. Foi uma festa muito bonita e bem-sucedida”, frisou.

Por sua vez, o prefeito Junior Marão falou das conquistas de Votuporanga, desde quando o segmento de cultura foi desmembrado da pasta de Educação há quase dois anos. “Muitas coisas foram feitas. O país está em crise e, neste momento, precisamos ser criativos e buscar parcerias para manter a cultura viva em nosso município”, disse.

A secretária da Cultura e Turismo, Silvia Stipp, ressaltou a importância do encontro na troca de experiências entre os dirigentes.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password