Dirigente do Tigre detona: ‘Página vergonhosa na história do futebol brasileiro’

Após ter desistido da final da Copa Sul-Americana nesta quarta-feira  alegando ter sido agredido por seguranças do São Paulo, o Tigre fez as voz ser ouvida. Gerente de futebol do clube argentino, Sergio Massa afirmou que a partida em que o clube paulista sagrou-se campeão ficará marcada negativamente na história do futebol brasileiro.
“Fomos tratados de forma violenta desde que chegamos a São Paulo. Somos um clube pequeno que passou por diversas divisões da Argentina e nunca vi o que houve  aqui hoje. Não voltar para o jogo foi a melhor decisão que podíamos tomar”, afirmou Massa.
“Pela segurança do time da comissão e dos torcedores, acredito que os jogos não se ganham no vestiário e essa é uma pagina vergonhosa na história do futebol brasileiro”, completou.
O presidente do modesto Tigre também fez sua voz ser ouvida após a partida. “Pedimos  4.500 ingressos e não tivemos. Pedimos para reconhecer o gramado e não pudemos. E aí no intervalo fomos ameaçados com arma de fogo”.
Entenda o caso
O São Paulo vencia o Tigre por 2 a 0 no primeiro tempo, mas uma confusão depois do fim da etapa inicial, no caminho para os vestários, paralisou a partida disputada no Morumbi. O duelo  não chegou a recomeçar no segundo tempo, o árbitro Enrique Osses deu o jogo por encerrado, e o time tricolor comemorou o título no gramado, com direito a invasão de torcedores. “Sim, é campeão”, confirmou o delegado da Conmebol, Francisco Figueiredo.
Enquanto o São Paulo fazia a sua festa no Morumbi, a Conmebol, por meio do perfil oficial da Copa Sul-Americana, usou o Twitter para confirmar o título. “La @CONMEBOLcom  investigará lo ocurrido en el Morumbí. Pero la decisión de @SaoPauloFC campeón es irrefutable”, disse a entidade, afirmando que vai investigar o que aconteceu, mas que o São Paulo, independentemente do que for apurado, é o campeão.
De acordo com informações de integrantes da delegação do time argentino, o elenco se recusou a voltar a campo depois de ter os vestiários invadidos por policiais militares.  A informação do técnico Pipo Gorosito é que dois jogadores ficaram feridos e seguranças do São Paulo sacaram armas dentro do vestiário dos visitantes. As imagens de TV mostraram sangue no local.
Entrevistado depois da festa do São Paulo, o Major Gonzaga, um dos responsáveis pela segurança no Morumbi, afirmou que, quando a polícia chegou aos vestiários, encontrou uma briga generalizada entre jogadores  e comissão técnica do Tigre e seguranças do clube tricolor. Segundo ele, não foi encontrada nenhuma arma no local, mas os envolvidos serão levados a prestar depoimento na delegacia.
O repórter Vinicius Nicoletti, dos canais ESPN, ouviu uma fonte, que afirmou que os jogadores do Tigre desceram para o vestiário depredando as dependências do Morumbi. Por causa disso, os seguranças entraram em ação, e ocorreu o  confronto. O vice-presidente de futebol João Paulo de Jesus Lopes corroborou a versão e disse que houve legítima defesa dos seguranças do São Paulo. Além disso, ele disse que o clube tomaria as medidas legais cabíveis contra os argentinos.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password