Diretor da Votuporanguense diz que sentimento é de vergonha e pede desculpas à torcida após pancadaria

Um dos diretores do Clube Atlético Votuporanguense, Cabo Valter Pereira, esteve nesta terça-feira, na Rádio Cidade 1190AM, onde, em nome da comissão técnica e dos jogadores, pediu desculpas públicas em microfone aberto à população votuporanguense pelos acontecimentos na pancadaria generalizada do último domingo, no Estádio Plínio Marin.

“Gostaria de pedir desculpas a Votuporanga. Não tem outra palavra a ser dita. Eu estou envergonhado pelo que a Votuporanguense proporcionou a cidade. A forma em que a cidade está sendo vista. Tive o desprazer de ver até em um canal de esportes argentino as imagens da briga. Nunca projetamos nada disso e não foi para isso que trouxemos, em um trabalho do nosso prefeito, a volta do futebol.

O meu sentimento é de vergonha de ver Votuporanga exposta assim. Hoje a imprensa poderia estar dizendo do nosso 100% de aproveitamento, 18 pontos, melhor saldo, mas perdemos a grande oportunidade de colocar isso em foco”, afirmou o diretor do CAV.

Valter Pereira afirmou que vai aguardar o indiciamento dos atletas do CAV, que vai ser divulgado nesta quarta-feira, para avaliar melhor a situação. Mas, segundo ele, a Alvinegra já está preparada para se defender. “Estamos preparados para fazer a nossa defesa e já contratamos um advogado. Temos que ter cabeça fria”, afirmou.

O diretor do CAV disse também que, por meio do supervisor de futebol Kléber Magalhães, está sendo viabilizada a chegada de mais um goleiro, para substituir Cairo, que deve pegar alguns jogos de suspensão. (Jociano Garofolo – A Cidade)

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password