Dia Mundial do Rim: médica orienta sobre cuidados com a saúde da mulher

Campanha deste ano tem foco no sexo feminino; Serviço de Diálise da Santa Casa é referência para 17 municípios

 

Nesta quinta-feira (8/3), será comemorado o Dia Mundial do Rim. Pensando em destacar a importância da saúde renal das mulheres, a Sociedade Brasileira de Nefrologia uniu o tema com o Dia Internacional da Mulher. Para orientar a população, a Santa Casa de Votuporanga convidou a médica nefrologista responsável pela Unidade de Diálise, Dra. Aparecida Paula Visoná, para participar do programa Dica de Saúde desta quarta-feira (7/3).

 
A Santa Casa é referência em terapia renal substitutiva para 17 municípios da região. São assistidas as cidades Valentim Gentil; Magda; Floreal; Monções; Sebastianópolis do Sul; Nhandeara; Riolândia; Cardoso; Américo de Campos; Álvares Florence; Cosmorama; Votuporanga; Parisi; Macaubal; General Salgado; Gastão Vidigal e Pontes Gestal.

 
Dra. Paula orientou sobre insuficiência renal. “É uma doença acarretada por várias causas e culmina com funcionamento inadequado do órgão. O rim age como coador. O doente urina, mas está eliminando água e o pó fica no sangue”, afirmou.

 
Os pacientes com insuficiência renal que necessitam de tratamento dialítico podem contar com a qualidade do serviço da Unidade de Diálise do Hospital, por meio de atendimento médico, suporte assistencial, além de orientação nutricional e acompanhamento psicológico. 

 
O setor conta com equipe multidisciplinar especializada que é composta por nefrologistas, enfermagem, psicóloga, assistente administrativa, recepcionistas, nutrição e  higiene/conservação. Dra. Aparecida Paula G. Visoná, Dra. Neide Oyama Tocio, Dra. Regina Silvia Chaves de Lima, Dr. Arthur Eduardo R. Sanches e Dra. Natalia Acquaroni Gondin são os profissionais médicos.

 
O serviço atende 202 pacientes em Hemodiálise e 27 em Diálise peritoneal. “Diálise é o tratamento para quem perdeu o rim. A Hemodiálise é feita através do sangue e a peritoneal, pelo abdômen”, esclareceu.

Diabetes e hipertensão
A médica ressaltou que a insuficiência renal está relacionada a diabetes e hipertensão arterial. “O principal são as duas patologias, as quais investimos na prevenção. A mulher tem pretensão a agravar doenças renais. Existem patologias autoimunes como lúpus que acarretam complicação, quando ela é orientada a não engravidar. A infecção urinária ou cálculo renal também podem ser propensas com a gestação”, disse.
Para a profissional, os pacientes precisam se conscientizar sobre as doenças que levam a perda renal. “Além disso, necessitam se adequar ao tratamento, fazer orientações que são dadas”, complementou.
A médica deixou um recado para as mulheres. “Temos dupla jornada de trabalho e é extremamente necessário que se cuidem”, falou.

 
O provedor da Santa Casa, Luiz Fernando Góes Liévana, ressaltou a importância da orientação. “Os rins são órgãos que precisam de atenção e cuidados para funcionar bem. Para aqueles que estão em tratamento, o setor de Diálise do Hospital dispõe de uma completa estrutura física e excelentes profissionais, mas além deste atendimento, queremos orientar a população quanto a prevenção buscando a qualidade de vida”, finalizou.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password