DER é condenado em R$ 625 mil por acidente

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e o consórcio Serveng S.A. Paulista, responsáveis pelas obras de recuperação da rodovia Euclides da Cunha, em Jales, foram condenados a pagar uma indenização por danos morais e materiais no valor de R$ 625 mil ao cobrador José Antonio Fernandes Fiorentino, 53 anos, de Rio Preto, após um acidente que o deixou paraplégico. São R$ 325 mil por danos materiais e R$ 300 mil por danos morais.

Segundo a sentença proferida pelo juiz da 2ª Vara de Jales, Marcos Takaoka, o acidente aconteceu por falha na sinalização vertical da rodovia, em abril de 2012. O relato das testemunhas e as provas colhidas mostram que o cobrador seguia pela rodovia no sentido Jales a Aspásia, pela manhã do dia 13 de abril. A pista estava mal sinalizada e o motorista perdeu o controle da direção, no local onde há uma curva e logo em seguida uma galeria de captação de águas pluviais, onde o carro da vítima caiu.

Após o acidente, Fiorentino ficou paraplégico e impossibilitado de trabalhar. A empresa e o DER alegaram que o local estava devidamente sinalizado e que o acidente aconteceu por culpa da vítima, que não respeitou as placas de redução de velocidade, que indicavam limite máximo de 40 km/h.

O juiz ouviu o policial rodoviário que atendeu a ocorrência e um outro motorista que sofreu acidente semelhante no mesmo dia, duas horas antes, e entendeu que os acidentes estavam acontecendo por problemas na sinalização.

O DER informou que ainda não foi notificado da decisão e que o caso está sendo tratado na Procuradoria Geral do Estado. Já o consórcio Serveng não se manifestou sobre o assunto.

Créditos da matéria: Diario da Região

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password