Deputado Federal Floriano Pesaro – Luta contra a retirada de recursos do esporte

Ele defende arduamente que a cultura e os esportes são formas efetivas de dar perspectivas aos jovens e evitar que eles caiam na criminalidade ou nas drogas.

O deputado federal Floriano Pesaro (PSDB/SP) apresentou 9 emendas que tentam impedir que o governo retire os recursos da cultura e do esporte.

Pesaro defende arduamente que a cultura e os esportes são formas efetivas de dar perspectivas aos jovens e evitar que eles caiam na criminalidade ou nas drogas.

Em suas falas no Congresso Nacional, o deputado sempre destaca a importância da oferta de oportunidades para as crianças e jovens praticarem esportes, uma vez que os impedem de ficarem nas ruas, onde são presas fáceis das drogas e da violência.

Ele também reforça a iniciativa das organizações da sociedade civil, que oferecem programas de esportes para as comunidades carentes, as mais necessitadas de apoio e incentivo.

“Quando praticado em ambiente dessas organizações, o esporte contribui para o desenvolvimento global da criança e do adolescente, porque a permanência do jovem nos programas geralmente está condicionada à sua assiduidade escolar e ao seu desempenho na escola. Além disso, os espaços públicos também devem considerar e privilegiar condições de práticas esportivas, como quadras públicas, tendo em vista a importância das atividades físicas no desenvolvimento saudável de todos, crianças, jovens, adultos e idosos”, disse.

 

Iniciativa

O deputado é membro da Comissão Mista encarregada de analisar a Medida Provisória 841/2018 que canaliza recursos das loterias para o Fundo Nacional de Segurança Nacional. O objetivo é restituir e garantir os recursos do Fundo Nacional de Cultura que foram redirecionados à segurança, além de reposicionar o papel do Ministério da Cultura frente ao tema da segurança pública. Para o deputado, uma medida que se propõe a combater a violência e promover a segurança não pode prescindir de ter na promoção da cultura um forte componente de sua estratégia.

Em pronunciamento na tribuna da Câmara, Pesaro destacou que “é essencial que o Congresso veja o cenário mais abrangente de nosso país e modifique esta MP”. Segundo o deputado, não resta dúvida de que a crise econômica e a fragilização da estrutura política ampliam as diferenças sociais e aprofundam as polarizações e radicalizações, produzindo ainda mais desigualdades e provocando o aumento significativo da violência que se espalha por todo o país. “Mas um país só se transforma verdadeiramente e combate suas desigualdades por meio da Educação e da Cultura. Isto sim é uma mudança de paradigma”, destaca Pesaro, justificando a necessidade premente de o Parlamento reajustar os termos da MP de forma a impedir que o desenvolvimento social seja ainda mais penalizado por medidas contingenciais.

“É hora de unirmos forças de todos os setores de nossa sociedade na busca de soluções definitivas. E certamente a solução se dará quando colocarmos a Cultura e a Educação na centralidade das políticas públicas, mas principalmente, quando cada brasileiro transformar esses dois pilares em suas causas, suas lutas, e suas mobilizações”.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password