Deputado Carlão Pignatari acompanha governadores de Estado na reativação da Hidrovia Tietê-Paraná

Trecho estava com navegação interrompida desde 

maio de 2014; devido ao longo período de estiagem

O deputado estadual Carlão Pignatari, líder da Bancada do PSDB na Assembleia Legislativa, acompanhou, nesta quarta-feira (27), o governador Geraldo Alckmin na cerimônia de reativação da navegação na Hidrovia Tietê-Paraná, no trecho entre o km 99,5 do reservatório de Três Irmãos e a eclusa inferior de Nova Avanhandava.

O trecho estava interrompido para a passagem de embarcações, desde maio de 2014, por causa do baixo nível dos reservatórios de Três Irmãos e Ilha Solteira. A hidrovia beneficia diretamente os estados de São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Paraná.

Também estiveram presentes ao ato, os governadores dos estados de Mato Grosso, Pedro Taques, e do Paraná, Beto Richa, além da vice-governadora de Mato Grosso do Sul, Rose Modesto, e do presidente da Assembleia Legislativa de Goiás, Hélio de Sousa, do secretário estadual paulista de Logística e Transporte, Duarte Nogueira, do prefeito de Buritama, Izair dos Santos Teixeira, deputados, prefeitos e vereadores da região.

A retomada da navegação representa a geração de empregos e contribui para a redução de custos do transporte. Além disso, a hidrovia oferece vantagens logísticas ao contribuir para reduzir o tráfego nas estradas. A hidrovia Tietê-Paraná tem 2,4 mil quilômetros de extensão e é uma importante rota para o escoamento de grãos e celulose dos estados de São Paulo, Mato Grosso Sul, Goiás, Paraná e Minas Gerais.

O governador Alckmin explicou essa hidrovia “é a mais importante do país do ponto de vista econômico que liga os maiores centros produtores do agronegócio. Esta reabertura ė fundamental para o nosso país, em termo de competitividade, em termos de redução de custo e de logística,” explicou o governador.

A Hidrovia Tietê-Paraná ocupa importante papel no escoamento de cargas, além de ser um dos principais corredores de exportação do país.

Alguns dos principais produtos transportados são: milho, soja, óleo, madeira, carvão, cana de açúcar e adubo. Com a reativação da passagem de cargas de longo percurso, a projeção de movimentação na hidrovia, em 2016, é superar o montante de 6,3 milhões de toneladas de cargas registrado em 2013. Para o ano de 2017, a expectativa é de que essa quantidade suba para 7 milhões de toneladas.

“É um importante corredor de transporte de toda a produção de estados do Centro-Oeste e também de parte do Sudeste, além de gerar emprego e renda. A utilização da hidrovia desafoga as rodovias e evita muitos acidentes”, comentou o deputado Carlão Pignatari.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password