Dengue põe 8 cidades da região de Votuporanga em alerta máximo

Oito cidades da região, incluindo Rio Preto, estão em estado de alerta para a dengue. O Liraa (Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti), feito pelo Ministério da Saúde, mostra que os municípios estão infestados pelas larvas do mosquito Aedes aegypti.

 

Rio Preto registrou o maior índice de contaminação em sete anos: de cada 100 casas vistoriadas, 2,3 estão contaminadas.

Américo de Campos,Catanduva, Indiaporã, José Bonifácio, Mirassol, Populina e Tanabi também estão na lista do alerta. Américo de Campos teve o maior índice da região: 2,4. O levantamento é feito anualmente pela Saúde com o objetivo de diagnosticar as cidades em risco e intensificar as medidas de prevenção à dengue, evitando epidemias. Com a constatação das larvas, é possível prever o índice de infestação por mosquitos em épocas de chuva.

Participaram da pesquisa 48 cidades da região selecionadas pela Saúde do Estado, sendo que quatro dos oito municípios em alerta viveram epidemia de dengue este ano: Rio Preto, Mirassol, Populina e Tanabi. Em Rio Preto foram registrados 18.678 casos da doença, com oito mortes, na segunda pior epidemia da história da cidade.

Ainda há 73 casos em investigação pela Saúde do município. Em 2012, a cidade registrou Liraa de 2,2, o segundo maior desde 2007, e, consequentemente, em 2010 foi registrada a pior epidemia da história, com mais de 24 mil casos da doença.


O Plano Municipal de Vigilância, Assistência e Controle da Dengue, elaborado pela Saúde do município este ano com as diretrizes de combate à doença, já previa a possibilidade de uma epidemia em 2014. Para o documento, o município baseou-se no Índice de Breteau que, com o mesmo mecanismo do Liraa, avalia o número de larvas por residência.

O Liraa considera o índice de infestação de larvas por imóveis, mas também avalia a contaminação por recipientes, relacionando os principais tipos de criadouros do mosquito. A pesquisa apontou que no estado de São Paulo a maior parte dos criadouros estão dentro das residências: 39%.

A Secretaria de Saúde de Rio Preto informou por meio de nota que irá oficiar o Ministério questionando os dados divulgados. De acordo com a secretaria, o índice de infestação do município é de 1,7 e não de 2,3, como o divulgado. Ainda assim, a Saúde salienta que está tomando as medidas necessárias para a prevenção de uma epidemia.

A Saúde diz que realizou mutirões em “diversas” áreas da cidade desde julho deste ano, mas não pontua as áreas e o número de mutirões realizados. É afirmado também que outros mutirões estão previstos até o final do ano, em todas as áreas da cidade, mas apenas a data e local de um deles é informado: de 18 a 22 de novembro os agentes estarão no Anchieta, Parque Industrial, Central, Vila Elvira, Estoril, São Francisco, Vila Toninho, Schmitt e Caic. A Saúde prevê a contratação de agentes para as ações de combate à dengue, mas até agora não tem previsão de quantos agentes serão contratados e quando serão as contratações.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password