Defensoria pede indenização para presos que ficaram sem banho de sol

Presos ficaram sem banho de sol após explosão de bomba em Valparaíso. Na explosão, funcionário do presídio acabou ficando gravemente ferido.

A Defensoria Pública entrou nesta segunda-feira (24) com ação civil pública contra o estado pedindo indenização para presos da penitenciária de Valparaíso (SP). O motivo seria porque eles ficaram quase um mês sem poder tomar banho de sol.

A proibição de banho de sol na unidade surgiu depois que uma bomba explodiu em uma trave de futebol e feriu um agente penitenciário em setembro deste ano. O funcionário fazia uma vistoria para verificar denúncia de que os presos estavam escondendo droga. O agente tentava serrar uma trave de futebol, onde havia suspeita de droga escondida dentro do cano, quando o objeto explodiu.

Policiais do Gate, o Grupo de Ações Táticas Especiais, chegaram a entrar no presídio de Valparaíso para fazer uma vistoria na área interna e externa do prédio, mas nada mais foi encontrado.

Por causa disso, a direção da unidade decidiu pela transferência de dezenas de presos para outros presídios e a proibição de banho de sol, visitas, entrega de produtos de higiene e outros serviços. O valor das indenizações pedido pela defensoria não foi informado. A Procuradoria Geral do Estado disse, por meio de nota, que ainda não foi informada sobre a ação feita pela defensoria. G1

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password