De virada, Bahia espanta má fase e derrota o Santos na Vila Belmiro

Próximo à zona do rebaixamento e estreando o técnico Jorginho, no lugar de Caio Júnior, que pediu demissão na última segunda-feira, o Bahia surpreendeu o Santos, ganhando por 3 a 1, na noite desta quarta, na Vila Belmiro. O Tricolor de Aço interrompeu a série de três vitórias consecutivas dos santistas no Campeonato Brasileiro, vencendo de virada, com gols de Souza, Neto e Gabriel. André descontou para os donos da casa.

O resultado conquistado fora de casa manteve o Bahia na 16° posição, com 20 pontos. Já o Peixe permanece no 10° lugar, com 26 pontos ganhos, mas pode cair algumas colocações na Série A, dependendo dos demais resultados da rodada.

Na próxima rodada, o Alvinegro Praiano volta a campo contra o Sport, domingo, às 16 horas (horário de Brasília), na Ilha do Retiro. Enquanto isso, os nordestinos recebem o São Paulo, no mesmo dia e horário, no Pituaçu.

 

jogo –  Com o Bahia adotando a proposta dejogar fechado na defesa, o Santos apostou na troca de passes curtos e rápidos para ameaçar o gol de Omar, no começo da partida.

Aos oito minutos, Neymar iniciou a jogada, tabelando com Ganso e, depois com André, antes de entrar na área e ver a bola tocar em um defensor, sobrando para a finalização do centroavante. O arremate do camisa 9 passou rente a trave de Omar.

Melhor em campo e com o adversário sentindo a pressão para conquistar um bom resultado, devido ao seu momento ruim no Brasileirão, o Peixe logo chegou ao gol. Aos 14, Juan começou o lance, acionou Neymar, que primeiro chutou no vácuo, antes de cruzar na primeira trave, onde André estava pronto para completar e balançar as redes: 1 a 0.

Neymar foi discreto na derrota de virada do Santos diante do Bahia, nesta quarta, na Vila Belmiro

Os santistas quase ampliaram o marcador em jogada envolvendo Patrício “Patito” Rodríguez e Ganso. Aos 17, o meia-atacante fez boa jogada individual, entrando na grande área e rolando para trás, nos pés do camisa 10 alvinegro. Mas Paulo Henrique Ganso não aproveitou bem a chance e chutou à direita do gol de Omar.

Em seu primeiro bom ataque, o Tricolor de Aço quase empatou, aos 21. O centroavante Souza recebeu levantamento de Diones, na entrada da área, avançou e mandou a bola pela linha de fundo.

O Santos quase ampliou quando Neymar, aos 37, arrancou em velocidade e tocou para André, que, frente a frente com Omar, bateu em cima do goleiro, desperdiçando uma boa oportunidade de ampliar o placar para o seu time.

O Bahia respondeu no minuto seguinte, com o volante Hélder, que soltou uma bomba de fora da área, de perna esquerda, acertando o travessão do goleiro santista Rafael. No rebote, a arbitragem parou o lance, alegando impedimento.

No início da etapa complementar, o Tricolor de Aço teve uma grande chance para empatar o jogo. Aos três, Gabriel cruzou para Souza, a bola desviou na zaga santista, e Souza completou, de perna esquerda, por cima do gol de Rafael

Melhor no segundo tempo, o Bahia pressionou até chegar ao empate. Aos 13, Neto cruzou da direita, Zé Roberto dividiu e a bola sobrou para Souza emendar para o fundo do gol, deixando tudo igual na Vila Belmiro.

Animado, o Tricolor de Aço alcançou a virada, quatro minutos mais tarde. Em cobrança de falta, o lateral direito Neto, que defendeu o Peixe em 2006, cobrou falta com precisão e Rafael não conseguiu evitar o segundo gol nordestino na Vila.

Com a desvantagem, o Alvinegro Praiano passou a se lançar no ataque, mas esbarrava na falta de precisão no último passe, antes das conclusões.

Desta forma, o Bahia marcava forte e tinha espaços para contra-atacar com rapidez. Aos 27, os visitantes chegaram ao seu terceiro gol. Souza recebeu cruzamento e ajeitou para Gabriel, que, com um arremate forte de dentro da área, acertou o canto esquerdo de Rafael: 3 a 1 para o Tricolor de Aço.

O resultado negativo fez o técnico Muricy Ramalho queimar as suas três alterações rapidamente. Aos 30, Victor Andrade entrou na vaga de André. Sete minutos mais tarde, Felipe Anderson substituiu “Patito” Rodríguez e Bill foi para o jogo, no lugar de Adriano.

O Santos ainda teve a última chance para descontar e “incendiar” os minutos finais do confronto, porém, a cobrança de falta de Neymar, da intermediária, acertou a trave. (gazeta esportiva)

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password