Curva perigosa faz moradores de estrada pedirem melhor sinalização

O acidente era previsível e poderia ter sido pior. Essa é a opinião dos moradores da estrada vicinal Fábio Cavallari, em Votuporanga, local onde um grave acidente matou o ajudante geral Édson Aparecido Moreira, de 46 anos, e feriu o desempregado Mateus Campos Sousa, 20, e seu irmão Alex Sousa, na noite de anteontem.

Segundo o boletim de ocorrência, Moreira guiava o Fiat/Prêmio com placas de Votuporanga no sentido aeroporto quando por volta das 20h30, na altura do número 207, ele perdeu o controle do veículo e atingiu um poste de iluminação pública, além de derrubar parte da cerca de proteção da subestação da Elektro, ficando o carro imobilizado sobre a calçada.

Moreira morreu na hora, enquanto Mateus Sousa foi socorrido com ferimentos leves para a UPA. Já o irmão dele saiu do local do acidente antes da chegada da PM. Sousa disse aos policiais que eles pegaram uma carona com o motorista, que aparentava estar alcoolizado. De acordo com informações, o velocímetro travou em 100 km/h.

Sinalização

O comerciante Jonas Jessué da Silva, mais conhecido como “Jonão”, mora no local há cerca de 10 anos, além de possuir uma mercearia do outro lado da rua. Ele reclama que a aquele ponto da estrada, que liga o bairro Sonho Meu ao aeroporto estadual Domingos Pignatari, é mal sinalizado e sofre com a passagem de linha de ônibus de transporte coletivo e com caminhões de uma empresa de caçambas, localizada há alguns metros de distância.

“Hoje em dia todo mundo adquiriu carro, ninguém mais vai ao trabalho de bicicleta, então isso aumentou muito o fluxo de veículos. O trânsito nos últimos anos por aqui multiplicou”, ressalta Jonão.

Os pedidos de instalação de lombada e radar são antigos, mas nunca foram atendidos. “Praticamente todo mês tem um acidente. Há algumas semanas um motociclista bateu o pneu em um buraco no asfalto e em seguida caiu, quebrando braço e perna.”, conta.

Ele contou que na noite anterior ao acidente fatal ele estava com toda a família na calçada em que aconteceu a batida. “Se estivéssemos no mesmo local a tragédia seria bem maior”, diz. “A curva é muito fechada, se não prestar atenção acontece acidente mesmo. Fora que quando o motorista vê já está em cima dela”, alerta.

Região esquecida

Para Jonão, a região é uma parte da cidade esquecida pelo Poder Público. “Somos bem lembrados na época das eleições, todos os políticos fazem visitas para pedir votos, mas depois nem aparecem mais. Há também uma falta de carinho do Ministério Público, em tomar uma atitude quanto a esta questão”, cobra o comerciante.

Um pontilhão também é reivindicado pelos moradores, pois os propagados voos comerciais que em breve serão recebidos pelo aeroporto aumentarão o fluxo de veículos. “Sei que vão fazer um pontilhão de acesso na avenida República do Líbano, mas não é pensando na gente, e sim na população mais nobre que irá utilizar o local”, argumenta.

A opinião de outros moradores da região ecoa o que foi dito por Jonão. “Há acidentes por aqui direto, o povo acerta os muros sempre. Passa muito carro, caminhão, é perigoso”, diz o professor Alex Flauzio da Costa.

Moradora da estrada há 24 anos, a dona de casa Luzia Aparecida Rocha, conta que fica com calafrios por causa dos acidentes, especialmente por causa da neta, que mora há alguns metros de sua casa. “Fico preocupada”, afirma.

Os moradores também reclamam que objetos utilizados para cobrir o corpo da vítima foram deixados no local do acidente, além de partes do veículo. “Eu é que não vou mexer nisso, eles tinham que ter dado um jeito”, aponta Jonão.

Prefeitura

Segundo nota enviada pela assessoria de comunicação da Prefeitura de Votuporanga, a Secretaria de Trânsito explica que,  há várias solicitações de lombadas que estão sendo analisadas por uma comissão de trânsito para avaliar as necessidades  da colocação das mesmas. “Após os estudos, serão avaliados os pedidos”, diz a nota. (CRED: Alex Pelicer/O Jornal) André Nonato/O Jornal

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password