CTMO faz homenagem a Adriano Wacamatsu durante entrega de certificados

Formatura dos alunos aconteceu na noite da última quarta-feira no Centro Social de Votuporanga

A Prefeitura de Votuporanga, por meio do Centro de Treinamento de Mão de Obra “Altino Regiani”, da Secretaria de Assistência Social, entregou o certificado de conclusão de curso para mais 219 alunos nesta quarta-feira. Os alunos cursaram Auxiliar Administrativo, Auxiliar de Pessoal, Auxiliar de Faturamento, Manicure e Pedicure, todos com carga horária de 160 horas.

A secretária de Assistência Social, Marli Pignatari, participou da cerimônia e ressaltou a importância dos cursos do CTMO, que são gratuitos e abertos a toda população com o objetivo de qualificar a mão de obra para inserção no mercado de trabalho e também na área artesanal. Também participaram da cerimônia o vereador Osmair Ferrari, representando a secretária da Educação, Eliana Breyer, e o coordenador da escola, José Carlos Leme de Oliveira.

Durante a cerimônia foi feita uma homenagem ao servidor público e ex-professor do curso de libras do CTMO, Adriano Wacamatsu, que faleceu em julho deste ano. O coordenador do CTMO enfatizou que “o Adriano faz muita falta, pois no seu tempo de vida, foi capaz de deixar um legado inestimável não só para nossa cidade, mas para o mundo inteiro” e completou “na nossa caminhada cotidiana, quando menos esperamos nos pegamos falando do amigo que não se furtou em ser apenas mais um dentre bilhões de seres humanos. Não se contentou em ficar observando a vida. Não foi coadjuvante desse planeta tão judiado pela cegueira humana, e sim um grande protagonista de uma bela história”.

Em novembro, outros 80 alunos que fizeram os cursos de Auxiliar Administrativo, Auxiliar de Pessoal, Auxiliar de Faturamento e Manicure e Pedicure, por intermédio da parceria do CTMO com o Senac, também receberam seus certificados. Mais informações sobre os cursos de qualificação profissional oferecidos gratuitamente pelo CTMO podem ser obtidas pelo telefone (17) 3426-2600.

 

 

Segue a homenagem feita ao ex-professor de Libras na íntegra:

ADRIANO WACAMATSU MONTES E O LEGADO

Uma semana após a formatura do 1º semestre, que aconteceu no dia 7 de julho de 2013, fomos surpreendidos com uma notícia que nos deixou atordoados. O Adriano havia partido e deixado um vazio incapaz de ser preenchido. Procuramos informações mais precisas, querendo crer que era apenas um engano, mas infelizmente era verdade. Bateu uma tristeza sem fim em todos da equipe que estiveram durante dois anos e meio convivendo com um ser tão especial. Não sabíamos o que pensar, uma vez que dias antes era apenas alegria pela conclusão de duas turmas e a expectativa de mais duas novas classes. Pessoa querida por todos e um exemplo de superação num mundo extremamente preconceituoso com quem é diferente. Venceu a doença, conquistou o mundo. Contrariou a lógica e fez história. Atuava como servidor público de carreira. Era professor, escritor, palestrante, desenhista e apaixonado por fotografia, algo que fazia com tremenda sensibilidade. Retratava lugares, paisagens e a própria vida com muita profundidade. Falava da palavra de Deus aos quatro cantos. Tocava corações. Mostrou para o mundo que a surdez era incapaz de impedi-lo de ser feliz e realizar sonhos. Dono de um sorriso largo e verdadeiro, ele parecia estar sempre de bem com a vida. Ensinou que mesmo sem o som da voz, utilizando a LIBRAS, a qual dominava como ninguém, poderia falar muito mais. Foi exemplo de cidadão, bom moço, um irmão. Encantou o mundo por onde passou, com seu exemplo de perseverança. Tinha uma capacidade incrível de dizer que não devíamos ficar esperando algo novo, com as mesmas atitudes. Ele demonstrou que era preciso superar os obstáculos que de vez em quando iriam aparecer diante dos nossos olhos. Mostrou que tínhamos o direito à felicidade, seja qual fosse a nossa condição, num planeta que insiste em excluir pessoas sem dó nem piedade. Sabia que era igual, mesmo quando alguém o olhava diferente. Mostrou que a felicidade precisava ser garimpada como ouro, e que o resultado não teria preço. O Adriano faz muita falta, pois no seu tempo de vida, foi capaz de deixar um legado inestimável não só para nossa cidade, mas para o mundo inteiro.

Meses depois de sua morte, a vida seguiu depressa, mas a imagem que ainda persiste nas nossas mentes, é de uma pessoa que tinha a missão de propagar a alegria e amor entre as pessoas.

Na nossa caminhada cotidiana, quando menos esperamos nos pegamos falando do amigo que não se furtou em ser apenas mais um dentre bilhões de seres humanos. Não se contentou em ficar observando a vida. Não foi coadjuvante desse planeta tão judiado pela cegueira humana, e sim um grande protagonista de uma bela história. Deixou a esposa Aline, com quem fazia um par perfeito. Deixou os pais Osvaldo e Olinda, as irmãs, os colegas de trabalho, os alunos, mas não se esqueceu de deixar o exemplo de dedicação a causa humana. Enfim, deixou para todos que o conhecia uma mensagem de fé e esperança de dias melhores. Certamente estará orando por nós.

Ao Adriano Wacamatsu Montes nossa simples homenagem e o nosso muito obrigado por nos dar o privilégio de convivermos com você, com quem tínhamos muito a aprender para sermos melhores do que somos.

José Carlos

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password