Timão vence Vasco no fim do jogo e segue vivo na Libertadores

O Corinthians conquistou vaga nas semifinais da Libertadores nesta quarta-feira, ao vencer por 1 a 0 no equilibrado duelo brasileiro contra o Vasco, no Pacaembu, pela partida de volta nas quartas de final.

O gol da classificação foi marcado pelo volante Paulinho, aos 43 do segundo tempo, impedindo que a partida fosse para os pênaltis, após empate por 0 a 0 no primeiro jogo, em São Januário.

Com a vitória, o Corinthians espera o desfecho da rodada das quartas de final nesta quinta-feira, principalmente, o confronto entre Santos e Vélez Sarsfield. Caso o time paulista vença, será o adversário alvinegro. Já se o Vélez passar de fase, o time terá, obrigatoriamente, que enfrentar o Boca Juniors. Assim, o adversário do brasileiro classificado nesta quarta-feira será o vencedor do duelo entre Universidad do Chile e Libertad.

As duas equipes entraram em campo com a mesma formação do primeiro jogo. De um lado, o Corinthians manteve o esquema sem centroavante, com o trio ofensivo composto por Alex, Jorge Henrique e Emerson; enquanto do outro, o Vasco veio para a disputa sem Felipe, que mais uma vez começaria no banco de reservas.

Os primeiros minutos foram de muita cautela e de estudo entre as duas equipes, já que o placar de 0 a 0 não deixava nenhum dos times em vantagem.

O jogo truncado fez com que a primeira boa oportunidade só aparecesse aos 10 minutos, em cobrança de falta cheia de veneno de Juninho Pernambucano, defendida por Cássio. No rebote, a bola sobrou para Alecsandro, que não conseguiu dominar.

A resposta do Corinthians veio aos 17 minutos, com Jorge Henrique. O atacante carregou na direita, cortou para o meio e bateu cruzado, mas a bola acabou saindo à direita de Fernando Prass. Dois minutos depois, em um vacilo da zaga do Vasco, a bola pingou para Emerson, que bateu de frente do gol, só que também para fora.

Com o decorrer da primeira etapa, o time cruzmaltino começou a se impor na partida, quase sempre comandado ofensivamente por Juninho Pernambucano, com Fágner, Thiago Feltri e Éder Luís como seus principais coadjuvantes. Além disso, o time carioca dificultava as ações ofensivas do Corinthians, com uma forte marcação.

E no momento que o Vasco era melhor, os donos da casa acabaram chegando perto do gol, aos 31 minutos, quando Danilo cruzou e Paulinho testou firme para boa defesa de Fernando Prass.

No fim do primeiro tempo o clima da partida chegou a esquentar, quando os atacantes Jorge Henrique e Éder Luís se estranharam, trocaram xingamentos e empurrões. O árbitro Leandro Vuaden mostrou cartão amarelo para os dois jogadores.

Para a etapa complementar, os dois técnicos não fizeram alterações. Contudo, logo aos três minutos, Cristóvão Borges precisou mexer na equipe, com a contusão de Thiago Feltri. O treinador lançou Felipe para jogar na sua posição de origem.

Os minutos foram passando e o jogo foi ganhando em tensão. Por reclamação, o técnico corinthiano Tite acabou expulso aos 11 minutos, por cobrar uma falta que o volante Paulinho teria sofrido. Do momento da sua expulsão, até o fim do jogo, ficou na arquibancada, dando instruções aos seus jogadores.

Aos 17 minutos, o Vasco teve sua grande chance na partida, quando Alessandro errou bola fácil no ataque e deu chance para Diego Souza sair na cara do gol. O meia finalizou para a Cássio jogar para escanteio. No cruzamento, Juninho colocou na cabeça de Nílton, que acertou o travessão.

Apostando em manter a bola no ataque, o técnico Cristóvão Borges colocou Carlos Alberto no lugar de Éder Luís. Já Tite fez entrar Willian no lugar de Jorge Henrique, para pôr sangue novo no setor ofensivo da sua equipe.

Aos 31, depois de tabelinha ‘aérea’ na árera do Vasco, a bola sobrou limpa para Emerson, que bateu forte, para grande defesa de Fernando Prass, que conseguiu desviar a bola. que ainda explodiu na trave. Dois minutos depois, o ‘Sheik’ deixou o campo para dar lugar a Liedson.

Pouco mais de 10 minutos depois, o Corinthians não perdoou e garantiu a classificação, quando Alex cobrou escanteio na cabeça de Paulinho. O volante testou no canto esquerdo de Fernando Prass, que não teve chances. 1 a 0 no placar e festa alvinegra, para comemorar a vaga nas semifinais da Libertadores.

Antes do apito final, contudo, um susto aos 45 minutos, quando Rômulo esteve perto de empatar o jogo, também de cabeça, após falta cobrada por Juninho Pernambucano.

Ficha técnica:.

Corinthians: Cássio; Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Danilo e Alex; Jorge Henrique (Willian) e Emerson (Liedson). Técnico: Tite.

Vasco: Fernando Prass; Fagner; Renato Silva, Rodolfo e Thiago Feltri (Felipe); Rômulo, Nilton, Juninho Pernambucano e Diego Souza; Éder Luís (Carlos Alberto) e Alecsandro. Técnico: Cristóvão Borges.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password