Conselho da Mulher promove mobilização social neste sábado

Evento será das 8h às 12h em frente a Concha Acústica e conta com apoio de diversas Secretarias Municipais e rede da Assistência Social.

Neste sábado (7/3), a Praça Cívica “Professor Benedito Lopes de Oliveira”, em frente a Concha Acústica, será palco de diversas atividades alusivas ao Dia Internacional da Mulher. A mobilização social será das 8h às 12h e é coordenada pelo Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (CMDM), vinculado administrativamente à Secretaria de Assistência Social.

A Secretaria da Saúde confirmou parceria e atuará com serviços de aferição de pressão arterial, informações sobre câncer de mama e colo do útero e demais abordagens orientativas às mulheres. Haverá ainda a comissão de arboviroses com panfletagens e orientações.

A Secretaria da Assistência Social estará com o Cadastro Único na distribuição de folders e orientações sobre os programas sociais oferecidos gratuitamente à população. O CRAM (Centro de Referência e Atendimento à Mulher) distribuirá folders e dará orientações sobre os atendimentos realizados pelo Órgão.

Também são parceiros da ação as Secretarias de Direitos Humanos, Cultura e Turismo, e Trânsito, Transporte e Segurança.

A Unifev (Centro Universitário de Votuporanga) também participará da ação com universitários de diversos cursos da área da Saúde, como Nutrição, Medicina, Fisioterapia, Enfermagem e Biomedicina.

A 66.ª Subsecção da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) também estará presente, com esclarecimento de dúvidas.

A Rede Panapanã atuará na sensibilização sobre o combate à violência contra mulher, com apresentações de reportagens da região sobre feminicídio e violência. Haverá ainda produção de cartazes durante a mobilização social e orientações sobre o projeto 8M, movimento internacional realizado desde 2017, sempre em 8 de março. A iniciativa propõe paralisações por um dia (ou por algumas horas ou minutos do dia) das atividades produtivas femininas (trabalho dentro e fora de casa) e ações de reflexão quanto a temas como feminicídio, violência doméstica, assédio, estupro, gênero, perda de direitos (reformas previdenciária e trabalhista, por exemplo), entre outros.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password