Concerto de Pianistas arrecada 2 toneladas de alimentos

Bruna, Teresinha e André promoveram um dos mais belos espetáculos do ano na cidade; edição do ano que vem e novo homenageado foram confirmados com exclusividade ao Diário

“Na verdade, se não fosse pela música, haveria mais razões para nos tornarmos loucos”. É com esta frase de Piotr Ilitch Tchaikovsky que iniciamos nosso texto.
A inspiração para o primeiro homenageado no concerto Unifev a Dois Pianos foi uma aula de história com música de qualidade. O romântico compositor russo de gêneros como sinfonias, concertos, óperas, ballets, tem um dos mais populares repertórios do conceito erudito. “O escolhemos por tudo que ele representa para a música mundial,” explicou Teresinha Bataglia em entrevista ao Diário.

Piotr Ilitch Tchaikovsky
Mesmo com nome difícil de pronunciar, suas músicas marcaram gerações de apaixonados pelo erudito. No cinema, esteve presente em grandes produções e consagrou grandes artistas e obras por todo o mundo. “O romantismo dele é um exemplo para nossa geração tão desgastada de problemas,” afirmou Teresinha.
Há 50 anos no meio musical, Teresinha comentou a importância de disseminar a cultura clássica numa sociedade que em sua opinião está esquecendo ou deixando de ouvir “as boas e velhas músicas que marcaram a história da humanidade.”

Boa cultura
Teresinha comentou ainda que o concerto teve como premissa incentivar a boa cultura “sem discriminar outros estilos musicais, até porque o bom músico não faz este tipo de coisa”. “Pretendíamos levar sons positivos para o público.”
Ela comentou que, em seu olhar artístico, enxerga um mundo com muitos problemas e tenta através da música, mesmo que pouco, reverter estas situações ruins. “Precisamos incentivar cada vez mais a positividade nas letras e no sentimento passado pelas composições”.
Contou ainda que o objetivo do evento foi transmitir ao público a simplicidade e a beleza que a música traz. “Não importa o gênero, a boa música sempre nos proporciona momentos únicos de emoção e cultura, e foi exatamente isso que pretendíamos passar nessa noite”.
A musicista Bruna de Lima Alcântara Kitamura confirmou que música não precisa de gênero para ser boa; precisa de conteúdo.

Casa cheia
Há exato um ano, Bruna, Teresinha e André tiveram a ideia de desenvolver um Concerto aqui na cidade. Depois de enviarem o projeto à UNIFEV Centro Universitário de Votuporanga, receberam total apoio da fundação que abraçou a iniciativa. “Foi melhor do que podíamos imaginar,” comentou Bruna.
Com a casa cheia, os pianistas Teresinha Bataglia, Bruna Kitamura e André Pignatari Filho interpretaram diversas composições musicais. A peça principal da noite foi o Concerto número 1 de Tchaikovsky, originalmente escrito para piano e orquestra, mas, na ocasião, apresentado a dois pianos. Na sequência, foram executadas outras músicas, como “Adios Nonino (Astor Piazzola)”, interpretada com mais um instrumento, o acordeom, e “O Quebra Nozes – Valsa das Flores (Tchaikovsky)”.
Para o pianista André Pignatari Filho, o estudo das composições é sempre contínuo. “Para esse concerto, nos encontrávamos semanalmente e nos dedicávamos por horas e horas aos ensaios. Ver acontecer foi maravilhoso! Ajudar ao próximo por meio da música é engrandecedor”. As três gerações no palco encantaram as mais de 350 pessoas no Centro de Convenções Jornalista Nelson Camargo.
“Só tenho a agradecer a toda equipe pelo excelente trabalho desenvolvido,” disse o reitor da Unifev, Prof. Dr. Rogério Rocha Matarucco. “A procura pelos convites superou nossas expectativas, pois eles se esgotaram dias antes do evento. Com isso, arrecadamos uma grande quantidade de alimentos, difundindo, assim, a importância da responsabilidade social, tão prezada pela nossa Instituição”, explicou o reitor. Foram arrecadadas 2 toneladas de alimentos que serão destinados a entidades aqui de Votuporanga.

Beethoven
E o próximo concerto a dois pianos já tem o próximo homenageado em vista. “Explosão”, definiu Bruna. “Vamos tentar levar ao palco toda angústia e toda energização de Beethoven, unir a tecnologia disponível com todo o talento e expressão que este grande nome traz em suas composições”.
A coordenadora de Eventos da Unifev confirmou em entrevista ao Diário que a instituição vai tomar a frente do concerto novamente. Segundo ela, é missão da Unifev levar a toda comunidade opções culturais de responsabilidade social. (Colaborou: Mateus Paióla) /Diário de Votuporanga

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password