COMEMORAÇÃO:Centro de Convenções: 5 anos transformando a cultura

Espaço foi inaugurado em 16 de julho de 2010 e recebeu artistas de renome como Fernanda Montenegro, Lucélia Santos e Malvino Salvador

O Centro de Convenções “Jornalista Nelson Camargo” completou na última quinta-feira (16) cinco anos de fundação. Inaugurado em 16 de julho de 2010, na administração do prefeito Junior Marão, o espaço mudou a cara da cultura de Votuporanga e se tornou um dos principais palcos para apresentações culturais de toda a região. O auditório Tenente Mário Bernardes recebeu neste período grandes eventos corporativos, espetáculos inesquecíveis e artistas renomados, entre eles, Fernanda Montenegro, Malvino Salvador, Paulo Beti, entre tantos outros.
A secretária da Cultura e Turismo, Silvia Brandão Cuenca Stipp, destaca a mudança no cenário da cultura. “A cultura vem evoluindo de maneira gradativa no município. Com a infraestrutura adequada, como a do Centro de Convenções, conseguimos formar um público mais consistente e cada vez mais apreciador de bons espetáculos”, disse.
A coordenadora do Núcleo de Iniciação às Artes Cênicas (Niac) e integrante da Dramanatrama Cia. Teatral, Graziella Fuscaldo, reconhece a importância do Centro de Convenções para a cultura. “Contar com um espaço equipado como o Centro de Convenções contribui de forma muito positiva na qualidade das apresentações culturais no município, englobando as atividades do município e as que recebemos no decorrer de cada ano.
Os artistas locais ajudaram na elaboração do regulamento de uso, fizemos parte e acompanhamos, por esse motivo acredito que devemos cada vez mais criar o hábito de utilizá-lo e também prestigiarmos os eventos”, disse.
Como forma de incentivar o uso pelo espaço, o Niac realizou dois saraus de encerramento de atividades. O primeiro foi em 2014 e outro em março. “Os alunos sentiam vontade de experimentar as cenas desenvolvidas nas aulas no palco convencional de teatro, onde também houvesse a estrutura de som e iluminação necessárias para a composição e apresentações destes trabalhos”, afirmou.
Graziella está envolvida com cultura há 15 anos. “No decorrer destes anos, pude acompanhar de perto muitas transformações na área cultural. Sempre tivemos em Votuporanga um movimento artístico muito expressivo, mesmo com seus altos e baixos e me recordo com certo saudosismo do espaço improvisado no centro da área comercial, chamado com carinho de Teatro Municipal, local em que me apresentei pela primeira vez. Mas todos buscamos aperfeiçoamento, as mudanças são necessárias e o progresso deve ser acompanhado”, disse.
Mazinho Sartori é maestro há 20 anos. Ele assumiu a regência da Banda Municipal Carlos Gomes da cidade de Campinas, isso no ano de 1995 permanecendo no cargo até o ano 2000. Depois foi titular na Orquestra Popular de Ribeirão Preto, Sinfônica Municipal de Barretos por cinco anos, entre outros. “Retornei em definitivo para cá há pouco mais de dois anos depois de habitar por outros mundos por mais de três décadas. Para mim foi grande e grata a surpresa em encontrar em minha cidade um espaço como o Centro de Convenções. Por vezes tenho a impressão de estar em outro local, em outra cidade. Parabéns, Votuporanga!”

Ele recorda como eram os eventos culturais antes do Centro de Convenções. “As apresentações aconteciam em outros espaços, como a Concha Acústica, mas se limitavam a alguns segmentos, o que não privilegiava, por exemplo, espetáculos teatrais, pois a infraestrutura não era adequada. Sem contar que, na época, a Concha ainda não contava com a cobertura, o que em determinadas ocasiões deixava o público exposto a situações de desconforto como vento e frio, além do barulho externo vindo das ruas. Esses elementos, muitas vezes, contribuíram para que as pessoas não se sentissem estimuladas ao consumo de produções culturais em nossa cidade”, afirmou.
“Acho que a principal mudança que nós, enquanto sociedade, estamos construindo é o hábito de se frequentar o ambiente de um teatro para assistir a espetáculos com todo o requinte e conforto que este espaço oferece. Com o Centro de Convenções, Votuporanga desfruta de uma agenda cultural de alto nível, com a vinda sistemática de artistas consagrados no segmento das cênicas, músicos, cantores e orquestras com alto rendimento de performances, e tudo o mais, inclusive ópera. Tudo de bom!”, frisou.
Ao longo dos cinco anos, o Centro de Convenções sediou dezenas de espetáculos. Entre os artistas que já passaram por aqui, uns de renome como Moraes Moreira e Oswaldo Montenegro (2010), Ivan Lins e Almir Sater (2010), Fernanda Montenegro (2012), Rosi Campos (2012), Debora Falabella (2013), Lucélia Santos (2013), Paulo Beti, Debora Evelyn, Júlia Lemmertz, Orâ Figueiredo (2013), Bárbara Paz (2014), Suely Franco e Umberto Magnani (2015), Malvino Salvador e Augusto Zacchi (2015), entre outros.
O ator Umberto Magnani comentou sobre sua primeira vez em Votuporanga, quando ainda não havia o Centro de Convenções. “Sou de Santa Cruz do Rio Pardo e estive em Votuporanga na década de 60, em uma apresentação no Votuporanga Clube. Na época, o município não tinha o teatro (Centro de Convenções). Lembro-me que é uma cidade quente igual a minha. Senti-me em casa”, disse.

O espaço
O Centro de Convenções conta com o Auditório “Tenente Mário Bernardes”, com capacidade para 373 pessoas, incluindo sete lugares de acessibilidade. O investimento foi na ordem de R$ 2 milhões.
Dotado de toda infraestrutura para sediar grandes eventos, o espaço de dois andares é todo climatizado e conta um auditório e palco de 12 x 11 metros, copa, depósito, área administrativa, bilheteria, elevador, banheiros entre outros ambientes. No segundo andar, o Centro de Convenções possui uma Pinacoteca, que já recebeu exposições de artistas locais, como artesanato e artes visuais. Da Redação Diário de Votuporanga

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password