Com erro de Pato em cavadinha e Dida heroico, Grêmio elimina Corinthians

Após igualdade em 0 a 0 no tempo normal, o Grêmio precisou dos pênaltis para eliminar o Corinthians na noite desta quarta-feira pelas quartas de final da Copa do Brasil e avançar para encarar o Atlético-PR na semifinal do torneio.

 

O time gaúcho, que dominou a partida e teve boas chances de gols com o chileno Eduardo Vargas, bateu os paulistas por 3 a 2 nos pênaltis em Porto Alegre para delírio dos torcedores – Alexandre Pato, na cobrança fatal, tentou dar cavadinha e viu o ex-corintiano Dida pegar, sem trabalho nenhum, sua terceira cobrança na disputa.

 

 

 

O primeiro jogo do confronto, disputado no Pacaembu há cerca de um mês, também terminou em 0 a 0. O adversário do clube gaúcho na semifinal, para manter vivo o sonho de chegar à Copa Libertadores de 2014 pela via mais fácil, será o Atlético-PR, pois o clube paranaense empatou com o Inter por 0 a 0 na noite desta quarta – o duelo de ida, em Porto Alege, terminou 1 a 1.

 

Já o Corinthians, que buscava fôlego para sair da crise recente com as más atuações no Campeonato Brasileiro, vê praticamente se encerrar o sonho de disputar a Copa Libertadores de 2014 – a equipe alvinegra está a 10 pontos do G-4 do torneio nacional e teria que ter campanha perfeita na reta final para conseguir chegar ao objetivo. O clube alvinegro, atual campeão mundial, provavelmente ainda verá a crise e a pressão dos torcedores aumentarem nos próximos dias.

 

Como alardeado antes da partida, o Corinthians começou com uma postura ofensiva o duelo contra o Grêmio e partiu para cima logo no primeiro minuto. O time da casa, contudo, passou a ter o domínio do jogo com o avanço do confronto e chegou a pressionar os alvinegros –teve até uma sequência de escanteios seguidos antes dos 15min. Aos 18min, na principal jogada do primeiro tempo. Kleber foi lançado na área, chutou cruzado para defesa de Walter e, na sobra, Vargas, em chance clara, isolou por cima do gol.

 

A maioria das jogadas gremistas era pela porção direita do campo – esquerda corintiana -, mas os lances de perigo caíram ao longo da etapa inicial. Já os paulistas, dominados, buscavam acertar um contra-ataque, mas Romarinho errava as principais subidas alvinegras.  Com a intensidade controlada na primeira metade, a etapa inicial se desenrolou sem grandes emoções até o fim, apesar do contínuo domínio da equipe tricolor.

 

Na volta para os últimos 45 minutos do segundo tempo, o Grêmio manteve o domínio. Aos 11min, Riveros cruzou para Kleber, que viu Walter se esticar todo para fazer ótima defesa e mandar para escanteio. Dois minutos mais tarde foi a vez de Barcos cruzar forte para área – Riveros chegou centímetros atrasados para completar. Com o time entregue em campo e sem alternativas ofensivas, Tite mexeu aos 17min e trocou Douglas por Danilo.

 

A mudança, auxiliada pela entrada de Emerson na vaga de Guilherme, melhorou um pouco a equipe corintiana, que passou a sofrer menos pressão do adversário. Na grande chance da partida, contudo, Vargas saiu na cara de Walter aos 37min, mas pegou mal e chutou no pé da trave do goleiro alvinegro. No fim do jogo, antes do apito final, Emerson e Vargas se envolveram em confusão e foram expulsos. Com a igualdade sem gols, o duelo foi para as penalidades – antes, Walter voltou a se destacar ao defender falta no ângulo de Elano.

 

Assim como o tempo normal, as penalidades começaram com erros: Barcos, com defesa de Walter, Danilo, parado por Dida, e Alex Telles, que acertou a trave, erraram as primeiras três cobranças – Romarinho foi o primeiro a marcar. Pará, na terceira cobrança gremista, foi o primeiro a fazer pelos tricolores. Na sequência, Edenílson cobrou mal e Dida teve a defesa facilitada.

 

A disputa prosseguiu com Elano, que cobrou muito bem e deixou os gaúchos na frente pela primeira vez no confronto. O lateral direito Alessandro, na sequência, deixou tudo empatado na Arena Grêmio. Na quinta cobrança, Kleber voltou a deixar os tricolores na frente e dar para Alexandre Pato a responsabilidade. O atacante de R$ 45 milhões, contudo, tentou dar cavadinha e passou vergonha ao ver Dida não ter trabalho nenhum para segurar,

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password