Com chip de 192 núcleos, celulares ganham games com gráficos de PS4

Os smartphones deram um grande salto em termos de capacidade gráfica, trazendo jogos com visual que se aproxima dos videogames de nova geração, o PlayStation 4 e o Xbox One, e superando os “antigos” PlayStation 3 e Xbox 360. O Tegra K1, da Nvidia, traz 192 núcleos e tecnologia que se vê apenas em PCs de ponta para que os jogos tenham alta qualidade, tornando os dispositivos móveis em verdadeiros consoles.

O processador para smartphones e tablets da Nvidia é o primeiro no mundo a ter essa quantidade de núcleos e usa o motor gráfico de jogos de consoles, o que permite efeitos visuais, texturas de alta definição e efeitos de iluminação e de fumaça em jogos que os usuários podem carregar no bolso. De acordo com Jen-Hsun Huang, presidente da fabricante de placas de vídeo, “as pessoas vão achar que a tecnologia é extraterrestre”.

O Tegra K1 traz a tecnologia de placas de vídeo Kepler, o que dá o nome de K1, usada nas placas da empresa para computadores, o que eleva o visual simplório da maioria dos jogos de celular ao nível dos consoles e dos PCs de mesa. E mesmo com todo este poder de processamento – mesmo olhando um smartphone processando gráficos próximos do PS4 ainda parece ser algo impensável – o consumo de energia é baixíssimo, o que não prejudicará as problemáticas baterias dos dispositivos móveis.

O estúdio Epic Games, que desenvolve jogos como “Infinity Blade” para smartphones, levou o motor gráfico Unreal Engine 4, o mais avançado da companhia, para o Tegra K1. Com isso, rostos de personagens ganhavam vida com todos os detalhes e imperfeições da pele em uma demonstração. Em outra, em um metrô sujo, dava para ver texturas de alta definição e efeitos como fumaça, parede molhada e reflexos em metais, tais como jogos dos consoles. Tudo parecia real.

Haverá duas versões do Tegra K1 que, segundo o presidente, já deve equipar tablets e smartphones já no segundo trimestre de 2014: uma de 32 bit e uma de 64 bit que virá com o processador Denver, da própria empresa.

Resta saber quais empresas equiparão seus aparelhos a partir do segundo semestre e quais estúdios conseguirão fazer jogos com qualidade de console para eles. No teste do G1, foi usado telas de cerca de 7 polegadas para controlar as demonstrações técnicas do Tegra K1.

Carros inteligentes

Processadores da Nvidia já equipam veículos nos Estados Unidos e processam gráficos para os sistemas do motorista como rádio e GPS e também controlam funções de segurança dos carros.

Usando processadores potentes, a empresa espera que os carros possam ganhar mais funções. Foi demonstrado um sistema que faz com que o veículo, munido de câmeras e de sensores, identifique a pista, a estrada, a distância do carro que está na frente, lê e entende as placas de limite de velocidade, tudo para ajudar o motorista e aumentar a segurança.

Outro destaque é que a empresa pretende substituir os paineis dos veículos por telas de altíssima definição, colocando velocímetro gerado por computador que apresenta dados em tempo real. O diferencial é que, por meio de um tablet ou smartphone, o usuário poderá mudar os aspectos do painel, escolhendo cores e até materiais. Será possível, por exemplo, escolher ponteiros cromados em um dia e no outro de madeira. A Nvidia espera que as fabricantes adotem o modelo e permitam a personalização dos carros.

 

G1

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password