Com 4 de Lewandowski, Borussia goleia o Real Madrid

O momento é mesmo do futebol alemão. Depois de o Bayern de Munique atropelar o Barcelona, nesta quarta-feira foi a vez de o invicto Borussia Dortmund mostrar toda sua força para fazer 4 a 1 no Real Madrid, em casa, na outra partida de ida das semifinais da Liga dos Campeões. Agora os espanhóis terão que operar um milagre para evitar uma invasão alemã na final do torneio, dia 25 de maio, em Wembley.

Depois de conquistar uma heroica classificação às semifinais, com dois gols nos acréscimos sobre o Málaga, o Borussia Dortmund só levou um susto do Real Madrid, quando sofreu o empate numa bobeira de Hummels. De resto, um baile dos alemães, que contaram com quatro gols do grandalhão Lewandowski.

O polonês fez três na base do oportunismo e um de pênalti. Só não fez o quinto num chute de longe porque Diego López defendeu. Assim, chegou a 10 gols em 11 jogos na Liga dos Campeões, atrás de Cristiano Ronaldo, que foi a 12. Lewandowski ainda é artilheiro do Alemão, com 23.

O jogo de volta entre Real e Borussia acontece terça, no Santiago Bernabéu. Antes, sábado, o time de José Mourinho tem jogo decisivo contra o Atlético de Madrid, valendo o segundo lugar do Espanhol. O Borussia enfrenta o Fortuna Düsseldorf, mas já tem praticamente definido o vice-campeonato no Alemão. O Bayern já é campeão.

O JOGO – O Real Madrid surpreendeu ao entrar em campo com Modric, que era dúvida. Casemiro, assim, acabou fora até do banco de reservas, apesar dos desfalques de Arbeloa, Marcelo e Essien. Já o Borussia escalou sem problemas Gotze, que na véspera foi anunciado como reforço do arquirrival Bayern de Munique para a próxima temporada, promovendo a fúria dos torcedores de Dortmund.

Logo de cara, a pressão da incrível torcida amarela jogou os donos da casa para cima do Real, que tentava se segurar como dava. Logo com seis minutos, Reus driblou três e só parou em grande defesa de Diego López. No lance seguinte não havia o que fazer. Gotze, mesmo bem marcado, descolou um cruzamento perfeito. Pepe marcou a bola e deixou que ela caíssem no oportunista Lewandowski, na pequena área. E aí não tinha o que fazer para impedir a bola de estufar as redes.

Com o Borussia marcando a saída de bola, o Real Madrid se fechou atrás e buscou um contra-ataque. Na primeira metade do primeiro tempo, não deu sequer um chute a gol. Só foi assustar numa falta batida por Cristiano Ronaldo, que Weidenfeller espalmou.

Quando conseguiu equilibrar as ações, o Borussia passou a levar perigo de outra forma: nos contra-ataques. Foi em jogada rápida que Gotze invadiu a área e caiu, depois de tropeçar no marcador. O Borussia pediu pênalti, mas o árbitro mandou seguir.

E no lance seguinte saiu o injusto empate do Real Madrid. Hummels tentou o recuo, mas pegou com pouca força na bola. Entregou para Higuaín, que cruzou para Cristiano Ronaldo marcar, aos 42 minutos do segundo tempo.

A justiça no placar veio toda no começo do segundo tempo. Aos 5, Lewandowski recebeu na grande área, girou e bateu cruzado, no cantinho de Diego López. Aos 10, um lance ainda mais bonito. Recebeu cruzamento de Schmelzer, tirou do marcador com extrema classe e bateu no ângulo.

O quarto poderia sair dos pés de Gundogan, que driblou dois marcadores em lindo lance e bateu no ângulo. Diego López pegou. A rede só poderia mesmo ser balançada de novo por Lewandowski. Reus recebeu na área e foi atropelado por Xabi Alonso. O centroavante foi para a batida, forte, no meio do gol, e fez o quarto dele – e do Borussia.

O Real Madrid nem reagir não conseguiu, apesar de Kaká, Di Maria e Benzema terem entrado. Weidenfeller foi um espectador até os 43 minutos, quando defendeu um chute de Cristiano Ronaldo. Lewandowski, o protagonista. Aos 32, ele arriscou de longe, e Diego López voltou a trabalhar bem, mostrando que não teve culpa na goleada.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password