CMAUT é realizado em Votuporanga pela 2ª vez consecutiva

Há mais de um mês, 18 alunos do curso se submeteram a várias provas de condicionamento físico, habilidades na água e diversos exames médicos para que fossem admitidos no curso. Dos 43 candidatos iniciais, apenas 18 foram convocados para o CMAUT.

Pela 2ª vez consecutiva, Votuporanga sedia o CMAUT (Curso de Mergulho Autônomo), voltado para bombeiros militares já formados. O curso tem a realização de mergulhos de salvamentos de todo o Estado de São Paulo, principalmente da região.

Há mais de um mês, 18 alunos do curso se submeteram a várias provas de condicionamento físico, habilidades na água e diversos exames médicos para que fossem admitidos no curso. Dos 43 candidatos iniciais, apenas 18 foram convocados para o CMAUT.

De acordo com o comandante do Corpo de Bombeiros de Votuporanga, tenente Alex Brito, o curso começou no dia 3 de novembro, e nas três semanas iniciais será desenvolvido na piscina do Corpo de Bombeiros de Votuporanga e no Votuporanga Clube. Sendo que o aluno realiza diversas atividades nesses ambientes controlados, como: exercício de apneia, utilização de equipamentos básicos de mergulho, buscas e exploração às cegas (sem nenhuma visibilidade debaixo d’água) e maleabilidade, sempre em altas profundidades.

Está previso para o final do mês, atividades de mergulho no rio Paraná, em Rubineia; no rio São João do Marinheiro, em Cardoso; em Santos e no rio Tietê em Sales. O CMAUT conta com duas etapas, em ambientes controlados e em águas abertas.

Os 18 alunos são da região e de cidades representadas como Andradina, Araras e São Carlos.

“O curso é de alto risco, pois o mergulho é realizado pelos bombeiros e as aulas não são esportivas, ou seja, eles são treinados para procurar corpos de pessoas que se afogaram em águas escuras, sem visibilidade, e águas frias, com enrosco (eles podem enroscar seus equipamentos em troncos de árvores ou em quaisquer obstáculos nesses ambientes perigosos). Os Bombeiros são preparados para qualquer fato de salvamento que venha ocorrer”, disse Brito.

Após formados, serão mergulhadores. “Todo mergulhador é bombeiro, mas nem todo bombeiro é mergulhador”, afirma o tenente. Eles poderão atender todo o tipo de salvamento em água e principalmente na busca de corpos, reflutuação de objetos, entre outros.

Hoje os alunos tiveram aula teórica no Senai e treinaram embaixo d’água, montando e desmontando objetos; provas com os olhos vendados, para colocar o lastro na cintura, nadadeira e máscara. A prova de equipagem é realizada numa altura de seis metros de profundidade. Também treinaram hoje a prova de simulação de correnteza, ou seja, eles desfazem todo o equipamento, respirando apenas pelo cilindro.

O curso tem duração de 45 dias e a formatura está prevista para o dia 12 de dezembro, em Votuporanga.

Paola Munhoz/Votunews

 

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password