Ceni faz gol contra, São Paulo abusa de erros e perde para Náutico

O São Paulo sofreu na noite desta quarta-feira sua terceira derrota consecutiva no Campeonato Brasileiro. Depois de dois jogos com críticas por falhas em bolas aéreas, desta vez o time foi batido por 3 a 0 pelo Náutico, nos Aflitos, por causa de um pênalti, de uma bola perdida à frente da área e de um gol contra de Rogério Ceni.

No primeiro tempo, a dupla de ataque alvirrubra foi a responsável por balançar a rede: Kieza, ao converter penalidade cometida por Rafael Toloi, e Araújo, após rebote de Rogério Ceni em bola perdida por Douglas. Já na etapa final, o goleirodo São Paulo tentou afastar escanteio cobrado pela direita, mas, com um soco esquisito na bola, acabou vazando a própria meta.

O resultado reabilita o Náutico e o leva a 20 pontos na tabela de classificação da competição nacional. Támbém mantém o São Paulo distante da zona de classificação para a próxima edição da Copa Libertadores, com só cinco pontos a mais do que o algoz desta noite. Os dois times só voltam a atuar no sábado. O pernambucano segue em casa e enfrenta o Bahia, enquanto os paulistas retornam ao Morumbi para um duelo noturno contra a Ponte Preta.

Na noite desta quarta-feira, o São Paulo tentava se reabilitar dos dois tropeços diante de Fluminense e Grêmio, concorrentes diretos na luta pela parte de cima da tabela. E tinha comoúnica alteração entre os titulares o retorno de Rafael Toloi ao trio de zaga. Por suspensão, o beque foi substituído pelo volante Casemiro na rodada passada.

O setor inspirava preocupação na torcida em virtude do alto número de gols sofridos a partir de jogadas aéreas. Metade dos 20 sofridos até então na competição haviam saído a partir de bola parada, inclusive dois deles nas últimas duas derrotas. Sem muito tempo para tentar corrigir as falhas, o técnico Ney Franco procurou ajustar esse posicionamento da defesa na base da conversa.

Pelo alto, inicialmente até que a retaguarda são-paulina foi bem, mas o problema não seria só esse, desta vez. Logo aos dez minutos, Ney Franco desfez o sistema com três zagueiros, tirando João Filipe para a entrada de Casemiro. O beque já tinha cartão amarelo e foi sacado pelo treinador a fim de que não acabasse expulso no decorrer da partida. O volante até poderia atuar improvisado, mas foi mesmo para o meio-campo.

Um minuto depois da substituição, outro zagueiro mereceu destaque: Rafael Toloi levou o braço esquerdo à bola, dentro da área, e viu o árbitro apontar o centro da área. O atacante Kieza bateu na direita de Rogério Ceni, que acertou o canto, mas não impediu que o placar dos Aflitos rapidamente perdesse o primeiro zero.

O São Paulo passou a povoar mais o ataque, porém, sem força ofensiva, sofria com os velozes contragolpes do Náutico. Em um deles, aos 28 minutos, o lateral direito Douglas esteve perto de fazer o desarme, mas perdeu a dividida para Rhayner, que invadiu a área e chutou firme. Rogério Ceni espalmou, e Araújo empurrou para a rede, ampliando a vantagem mandante.

No começo do jogo, o atacante alvirrubro já havia assustado Rogério Ceni com um rebote mal aproveitado. Assustado também ficou Gideão, que viu o goleiro são-paulino balançar a rede em perigosa cobrança de falta, aos 37 minutos, mas pelo lado de fora. O chute chegou a enganar parte da torcida que tinha visão oposta.

Rogério Ceni chamaria novamente atenção depois do intervalo, porém por um erro bisonho, que decretaria o revés. Após cobrança de escanteio pelo lado direito, aos 16 minutos, o goleiro deixou a meta para tentar afastar o perigo, socou a bola com efeito para trás e a mandou para a própria rede. Ney Franco até tentou mexer na equipe, colocando Willian José em campo. Sem sucesso. (gazeta esportiva)

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password