Cemei Helena Buzato promove Exposição sobre Tarsila do Amaral e Mostra Folclórica

“Tarsilinha e as Cores” é uma releitura das obras da artista plástica; Mostra de Brinquedos Folclóricos aborda as brincadeiras populares do passado, substituídos pelos eletrônicos

Entre os dias 21 e 24 de agosto, alunos do Cemei “Profª Helena Buzato Rigo” da Secretaria Municipal da Educação realizam a Exposição “Tarsilinha e as Cores”, uma releitura da história  e das obras da artista plástica, Tarsila do Amaral. Assim o objetivo da exposição é retratar os quadros da famosa artista brasileira, e despertar um olhar infantil para o aprendizado.

A coordenadora da escola e responsável pela organização da Exposição, Roseli Aparecida Tavares Bissi explica que a ação foi motivada para abordar a cultura brasileira neste Dia do Folclore no Brasil, que é celebrado anualmente em 22 de agosto. “A Tarsila do Amaral sempre foi um ícone, uma artista que representa de fato o Brasil com suas obras fascinantes. Além da “Tarsilinha e as Cores”, queremos apresentar a flora e a fauna brasileira com cores vivas e formas simples remetendo diretamente também ao tempo de infância, mostrando como era a infância em tempos passados”.

A Mostra de Brinquedos e Brincadeiras Folclóricas é promovida na escola concomitantemente com a Exposição “Tarsilinha e suas Cores”. Nessa apresentação, a era digital é enfocada como a principal forma de afastar as crianças do mundo “artesanal” do faz de conta, e da imaginação. “As brincadeiras populares estão sendo substituídas por jogos eletrônicos, televisão, computadores e smartphones. Nesse sentido, o educador vê nos brinquedos e brincadeiras populares, ferramentas importantes que devem ser empregadas na educação infantil, pois vai muito além da diversão, trabalhando com a coordenação, criatividade, concentração e principalmente a interação social”, destaca a coordenadora da Mostra.

A Mostra pretende resgatar através da atividade lúdica e cultural, diversas formas de transmissão do aprendizado, “os brinquedos e as brincadeiras folclóricas podem representar muito mais que uma forma de brincar. Segundo Piaget (1976), a atividade lúdica é o berço obrigatório das atividades intelectuais da criança”, reforça Roseli.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password