Casos de H1N1 sobem para 83 e vacinação será antecipada

Depois de oito mortes e 83 casos confirmados na região de Rio Preto, o governo do Estado resolveu antecipar para ainda este mês a campanha de vacinação contra gripe suína.

 

Somente nos últimos quatro dias, os casos confirmados da doença saltaram de 71 para 83 na região. Ao todo, 16 cidades da região possuem pessoas infectadas. A mais nova a entrar na lista é Novais. Em todo o Estado, nove pessoas morreram por causa da doença.

Arte - H1N1 na região - 08032016

A principal preocupação é que a doença se espalhe ainda mais, já que o vírus voltou a circular em uma época atípica, em pleno verão. Geralmente, a gripe, incluindo a H1N1, é mais comum no inverno, quando o clima é mais seco e frio. A vacinação estava prevista para começar no dia 30 de abril, depois foi antecipada para o dia 4 de abril e neste sábado, durante visita à região, o governador Geraldo Alckmin anunciou que as doses estarão disponíveis ainda na segunda quinzena deste mês.

Embora ainda não tenha definido a data, a Secretaria de Saúde do Estado realizou nesta segunda-feira, 7, uma reunião para planejar as estratégias da campanha e traçar metas e o público alvo. Há a possibilidade de o público-alvo ser ampliado. No ano passado, o foco da imunização eram crianças, gestantes, idosos, profissionais de saúde, indígenas, portadores de doenças crônicas, presos e funcionários do sistema prisional. A gripe H1N1 pode ser contraída pelo contato com objetos contaminados, por partículas da saliva e de secreções das vias respiratórias.

A situação mais preocupante está em Catanduva, que tem 32 casos notificados da doença. Em Rio Preto são 11 casos, incluindo dois adultos e uma criança internados na ala de isolamento do Hospital de Base de Rio Preto. Os três apresentam quadro de saúde estável, sem risco de morte. Como o vírus da gripe sofre mutações, a composição da vacina muda a cada ano. Além de H1N1, a vacina também protege contra outros vírus da gripe comum. Na rede particular, a previsão de chegada da vacina é para a primeira quinzena de abril.

A dose deve custar a partir de R$ 50. Em Rio Preto, a campanha de vacinação do ano passado foi de maio a agosto com duas prorrogações para atingir a meta de 109.182 pessoas imunizadas. Quem não vê a hora de tomar a dose é o aposentado Josué Rossini, 81 anos. “Depois que tomei a vacina, nunca mais tive gripe forte. Sinceramente não sei o que tem na cabeça quem fica com medo da injeção. Tem de ter medo de morrer estirado numa cama, isto sim”, diz o aposentado.

Marco Antonio dos Santos – diarioweb.com.br

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password