Caseiro de ‘hospital assombrado’ continua desaparecido

O caseiro Vanderlei Gandine Hipólito, de 52 anos, já está desaparecido há uma semana. A família continua as buscas pelos hospitais da região e já procurou até no Instituto Médico Legal (IML) de Rio Preto.

Vanderlei, que cuida do antigo casarão onde funcionava o hospital psiquiátrico Egas Moniz e foi personagem de uma reportagem do Diário da Região, há 24 dias, desapareceu na manhã de quarta-feira, dia 13.

Segundo a nora dele, a estagiária em psicologia Luana Ribeiro Cavalari, o caseiro tinha o hábito de sair todos os dias pela manhã para buscar comida para os porcos. No dia do desaparecimento, a família acreditou que ele teria saído de casa com esse objetivo, mas estranhou quando percebeu que ele não havia voltado no horário de sempre, pela manhã.

“Não tem o que fazer, mas ainda temos esperança. Se ele não aparecer até domingo, vamos espalhar cartazes com a foto dele pela cidade”, disse Luana.

O Corpo de Bombeiros já realizou buscas, inclusive com o apoio do Canil da Polícia Militar, pelas áreas próximas ao casarão que Vanderlei toma conta, onde o carro dele, com todos os documentos, foi encontrado.

De acordo com a família, o caseiro tem problemas de coração, diabetes, pressão alta e toma medicamentos controlados para conter crises convulsivas. “Estamos preocupados porque, recentemente, ele disse que estava sentindo a vista escurecer”, afirmou Luana.

Colaborou Gabriel Vital/Diário da Região

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password