Casal encontrado morto em quarto de resort inalou gás de refrigeração, aponta laudo 

Botijão de gás freon, usado para refrigeração, foi achado perto dos corpos. Casal prestava serviço terceirizado em uma pista de patinação em Olímpia/SP.

Um laudo do IML (Instituto Médico Legal) confirmou que o casal encontrado morto no quarto de um resort de Olímpia/SP morreu pela inalação do gás freon, utilizado em aparelhos de refrigeração. A informação é da Polícia Civil de Olímpia/SP. 

“- O laudo chegou há poucos dias e nele confirma a morte pela inalação do gás. Ao que tudo indica, eles cheiraram o gás e morreram por causa da inalação dele”, diz o delegado Ricardo Afonso Rodrigues. 

Edson Fernandes Lopes, de 24 anos, e a namorada dele, Rubia Alves de Oliveira, de 22 anos, moravam em Guarulhos/SP e estavam prestando serviço terceirizado em uma pista de patinação que funcionava no Olímpia Park Resort. 

O circuito de segurança do hotel registrou o momento em que Edson saiu do quarto onde o casal dormia, foi para fora do hotel até um caminhão, pegou o botijão com gás freon e retornou ao quarto do hotel. 

O botijão de gás freon estava ao lado da cama onde Edson foi encontrado morto, a mangueira acoplada no equipamento estava próxima à boca dele. O corpo de Rubia foi encontrado sem sinais de lesões de defesa. 

Um colega do casal foi quem encontrou as vítimas mortas e prestou depoimento como testemunha. De acordo com a polícia, ele disse que já tinha visto Edson brincando de inalar o gás encontrado ao lado dos corpos. 

“- Esse gás era próprio do trabalho dele, ele havia feito um curso específico sobre refrigeração e sabia do risco da inalação do gás. Anteriormente ele já havia até inalado o gás na presença de outras pessoas”, afirmou o delegado. 

0 Comentários

Deixe um Comentário

18 + 9 =

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password