Carne bovina brasileira não representa risco, afirma Organização Mundial

Da Redação

Carne brasileira não representa risco à saúde. Quem garante é a Organização Mundial para a Saúde Animal.
Segundo o órgão, os embargos impostos à carne brasileira por Japão, China e África do Sul nos últimos dias são uma atitude compreensível, mas não refletem um risco real no manejo ou no consumo do produto.
As suspensões na importação da carne bovina do Brasil foram desencadeadas após o governo admitir um caso “não clássico” do mal da vaca louca ter sido identificado no Paraná, em 2010.  Um exame conduzido pela organização confirmou a proteína causadora da doença em uma vaca morta em dezembro daquele ano em uma fazenda do município de Sertanópolis.
Segundo o diretor-geral da Organização Mundial para a Saúde Animal, novas análises estão sendo feitas no laboratório de referência da instituição para a doença no Reino Unido. O objetivo é fornecer mais informações sobre o animal contaminado no Paraná e trazer pistas sobre a forma de contaminação.
A demora em comprovar o caso no Brasil pode ser considerada normal, diz o diretor-geral, por conta da complexidade da doença.
No entanto, outros países, incluindo a Rússia, Venezuela e Irã estudam a possibilidade de restrição.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password