Cardoso inaugura Núcleo de Conciliação da Policia

A Polícia Militar de Cardoso inaugurou nesta terça-feira, o seu Núcleo de Mediação de Comunitária. O ato de inauguração contou com a presença do prefeito daquela cidade Dinho, vereadores, do comandante da 3ª CIA da Polícia Militar de Votuporanga – capitão Edson Fávero, e do tenente do Pelotão da PM de Riolândia, Milton.

Segundo a nota, no período de 15 a 31 de julho de 2013  terão início as inaugurações dos Núcleos de Mediação Comunitária (NMC), na área deste Comando, que englobam 49 municípios do Noroeste Paulista.

Os Núcleos são pontos para atendimento do público em geral, nas Organizações Policiais Militares, nos casos em que houver a necessidade de mediação comunitária de conflitos. Funcionarão sob mediação de um policial militar capacitado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP), focados em gerir os problemas sociais derivados de comportamentos reprováveis, antevendo conflitos e empregando práticas preventivas que minimizem a incidência de manifestações violentas.
Segundo informou o comandante interino da 3ª CIA Da Polícia Militar de Votuporanga, tenente Takebi, o espaço dentro da sede da Companhia da PM já está sendo adaptado para abrigar o núcleo. Segundo o tenente, o Núcleo de Mediação de Conflitos será conduzido pelos sargentos e oficiais da Polícia Militar de Votuporanga, já treinados no SENASP.
Para o tenente, o núcleo será bem vindo, pois pequenos conflitos como discussões entre vizinhos, reclamação de som alto e outros delitos de pequeno poder ofensivo serão todos sanados dentro deste núcleo. “É uma experiência nova dentro da Polícia Militar, e cremos que trará grandes benefícios à comunidade votuporanguense, trazendo também resultados positivos no trabalho da Polícia Militar. O objetivo é sanar problemas antes que ocorram ocorrências mais graves”, destacou Takebi.
Haverá a transmissão de orientações ao cidadão, de forma a estimular a solução em conjunto, através da ajuda mútua, frente aos problemas comuns, despertando o espírito de cidadania.
 Mediando-se conflitos destas naturezas, pretende-se também a diminuição de determinados crimes mais graves, haja vista que conflitos interpessoais não resolvidos (ou mal resolvidos) tende a agravar-se.
Como funcionarão?
 Em toda ocorrência policial ou atendimento público que se identifique a existência de um conflito que esteja relacionado em um rol de ocorrências passíveis de mediação (tais como injúria, calúnia, difamação, dano, exercício arbitrário das próprias razões, outras fraudes, conflitos familiares e de vizinhança, etc), as partes litigantes serão consultadas quanto ao interesse em promover a solução do conflito, em data oportuna, no núcleo de mediação.
Havendo o interesse de ambas as partes, será agendada sessão para mediação e as partes serão ouvidas e concitadas a buscarem uma resolução pacífica do conflito
Da mesma forma, as pessoas que tiverem interesse na mediação comunitária também poderão procurar o quartel da Polícia Militar de seu município.
votunews

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password