Capitão se emociona após receber homenagem na Câmara

O capitão do Corpo de Bombeiros de Votuporanga, Alex Brito, recebeu, na última segunda-feira, homenagens na Câmara Municipal. O autor do voto de congratulação foi o vereador Eliezer Casali, que aproveitou a oportunidade para convida-lo para compor a mesa diretora.

Brito foi promovido ao posto de capitão, conforme foi publicado no Diário Oficial do dia 24 de maio. Como tenente, ele já autuou na 3ª Cia da Polícia Militar. No comando dos bombeiros Brito foi um dos responsáveis por conquistas de viaturas, equipamentos e da nova sede.

O referido Capitão, apesar de ter nascido em Santa Fé do Sul, mora com sua família em Votuporanga há 31 anos, sendo que, aos 18 anos ingressou na Academia do Barro Branco e após sua formatura, entre os anos de 2006 a 2009, comandou o Pelotão da Polícia Militar do Município.

Entre dezembro de 2010 até o mês corrente, comandou o Posto de Bombeiros de Votuporanga, tornando-se o primeiro morador de Votuporanga a ocupar tal cargo.

Na sua atuação perante o Posto de Bombeiros, desenvolveu um trabalho envolvendo toda a comunidade com parcerias entre o poder público (Prefeitura Municipal, Câmara Municipal, Poder Judiciário, Ministério Público) e empresas locais, o que resultou num investimento de mais de R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais) em equipamentos e na ampla reforma realizada na sede daquela corporação.

“Ressaltamos finalmente, que o referido bombeiro deixará brevemente nossa cidade, sendo que, neste contexto devemos prestar-lhe justa homenagem pela gratidão do povo votuporanguense diante de sua relevante contribuição para o desenvolvimento local”, encerra o vereador.

Agradecimento
Emocionado com a homenagem, Brito fez uso da tribuna para agradecer o carinho que lhe foi dado, além de enaltecer o trabalho de seus companheiros. “A credibilidade do Corpo de Bombeiros é o serviço de cada um”, afirma ele.
O capitão citou o as conquistas e parcerias do Corpo de Bombeiros junto co Poder Público, também falou sobre a criação do Febom e da Atividade Delegada, onde os bombeiros podem dirigir as viaturas do Samu.
Ao falar de sua família, ele não conseguiu conter as lágrimas. “Vou embora com o sentimento de dever cumprido de ter feito minha obrigação”. Apesar de ainda não saber para onde irá, ele deixou clara a vontade de voltar logo à região.  Maíra Petruz/Diário de Votuporanga

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password