Candidatos destacam boa receptividade de eleitores

Momentos finais de campanha dos representantes de Votuporanga foram dedicados a agradecer ao apoio recebido

Votuporanga tem seis candidatos disputando as eleições deste ano. Para deputado estadual concorrem o vereador Osvaldo Carvalho (Pros); Carlão Pignatari (PSDB), ex-prefeito da cidade e que busca a reeleição; e Amélia Fontealba pelo PSD (Partido Social Democrático); para federal buscam uma vaga, João Dado, que tenta ser reeleito pelo Partido da Solidariedade (SDD); Edinalva Azevedo pelo PRB (Partido Republicano Brasileiro); e Christian Nakabashi, pelo PSD (Partido Social Democrata Cristão). Todos destacam que fizeram um bom trabalho de campanha e foram bem recebidos durante as visitas às casas e empresas dos eleitores. Agora, é esperar o resultado de tudo o que fizeram.

O jornal A Cidade conversou com cada um deles, veja um balanço destes dias de campanha:

 

 

Dado avalia esta campanha como a melhor até agora em sua carreira política

O candidato à reeleição como deputado federal pelo Partido da Solidariedade (SDD), João Dado, 59 anos, está otimista para a eleição de hoje. “Esta campanha tem mostrado mais êxito e sucesso do que as anteriores. As pessoas já conhecem meu trabalho e eu senti um apoio maior”, falou.

Ele disse que percorreu 90 cidades, mas a sua área de abrangência está em 120 municípios. “Não consegui ir a todos, infelizmente”, lamentou. A área de campanha se estendeu em toda a região noroeste.

João Dado é Engenheiro Civil, Bacharel em Ciências Contábeis e Agente Fiscal de Rendas do Estado de São Paulo. É casado há 33 anos, pai de um casal de filhos e avô de três netos.

Dado vota hoje, às 8h30, no CEM “Profº Faustino Pedroso”.

 

Nakabashi diz que campanha foi humilde 

Christian Nakabashi é candidato a deputado federal pelo PSDC (Partido Social Democrata Cristão).  Em 2012, disputou uma cadeira na Câmara Municipal, obtendo 138 votos.

Ele avalia como humilde a sua campanha eleitoral. “Tive muita sensibilidade em pedir votos. Falei sobre as minhas ideias e intenções e percebi que as pessoas querem gente nova na política”, falou. Ele vota às 10h de hoje no CEM Faustino Pedroso. Nakabashi disse que percorreu seis cidades em busca de votos e sentiu que os eleitores querem gente nova na política brasileira. “Estou contente e otimista com o retorno obtido nas minhas visitas”, falou.

 

Edinalva Azevedo percorreu mais de 90 municípios 

A missionária Edinalva Azevedo percorreu mais de 90 municípios nesta caminhada eleitoral. O trabalho foi corpo a corpo, com poucos recursos financeiros e contando com a ajuda de colegas e membros partidários.

Edinalva disse que só não foi mais longe por falta de financiamento de campanha. Ela esteve em 150 igrejas, mas destaca que seu trabalho não é voltado apenas ao público evangélico.

“Tenho uma boa expectativa para a eleição, já que fiz um bom trabalho e fui muito bem recebida em todos os lugares onde passei. Andei muito nestes últimos dias e, agora, aguardo a resposta. É importante lembrar que na política só se sabe o resultado quando as urnas são abertas”, destacou.

De acordo com a candidata, o resultado de hoje servirá também para uma análise de uma possível candidatura municipal das próximas vezes. Edinalva vota às 10h, no CEM “Profª Anita Liévana Camargo”.

 

Amélia Fontealba fez campanha por todo Estado

A professora Amélia Fontealba, como não poderia ser diferente, quer se eleger deputada para trabalhar em busca de melhorias para a educação. Neste período eleitoral, ela visitou cidades de todo o Estado de São Paulo.

Amélia destaca que o trabalho foi compensador. “Fiz uma campanha muito intensa. Visitei vários lugares e contei com o apoio de diversos amigos”.

A candidata destaca que conheceu muitas pessoas neste período. Ela, que já foi candidata a vereadora, conta que a campanha estadual é mais intensa. Nos momentos finais de trabalho, ela aproveitou para agradecer aos amigos que colaboraram no período eleitoral.

A professora Amélia vota às 8h30, na Escola Estadual Sarah Arnoldi Barbosa.

 

Carlão Pignatari percorreu 120 municípios 

Carlão Pignatari, 55 anos, busca na eleição de hoje sua reeleição como deputado estadual pelo PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira). Carlão foi prefeito de Votuporanga por dois mandatos.

Em nota enviada ao jornal A Cidade, por meio de sua assessoria, ele avalia o seu trabalho na campanha eleitoral deste ano.

“Nada vence o trabalho. Nestes quatro anos de mandato, trabalhei muito por toda a região Noroeste Paulista, servindo a aproximadamente 120 municípios e todos foram beneficiados com obras, recursos e doações de máquinas e veículos que intermediei junto ao Governo do Estado. Estive presente em praticamente todas as cidades, conversando com prefeitos e lideranças, para ouvir e encaminhar as reivindicações. A campanha eleitoral foi muito boa. Tive um pouco de dificuldade no início por conta de uma cirurgia de caráter urgente, mas com fé e trabalho superamos também isso. Em Votuporanga, visitamos centenas de empresas e amigos e fomos muito bem recebidos, numa manifestação de reconhecimento por tudo o que fiz pela cidade quando fui prefeito. Como deputado, ajudei a cidade a conquistar mais de R$ 50 milhões em benefícios, muitos dos quais para ajudar a nossa Santa Casa a melhorar o atendimento à população. Tivemos também uma receptividade excelente em todos os lugares por onde passamos e estamos muito confiantes na reeleição neste domingo”.

Carlão estará às 13h de hoje na Escola Estadual “Dr. José Manoel Lobo”, o IÊ, para votar.

 

Osvaldo Carvalho pediu votos de casa em casa 

O vereador e candidato a deputado estadual pela primeira vez pelo Pros (Partido Republicano da Ordem Social), Osvaldo Carvalho, contou que percorreu mais de 60 municípios e visitou os eleitores pessoalmente em suas casas. “Estive em vários bairros da cidade e conversei com muitos moradores”, falou. Ele exerce seu papel de eleitor às 9h na Escola Estadual “Profª Esmeralda Sanches da Rocha”.

O candidato pode perceber que o eleitorado deseja pessoas novas na política. “Muitos estão cansados do que já vivemos e querem líderes que realmente façam algo por elas. Durante minha campanha, mostrei este interesse e firmo o compromisso de colocar minhas intenções em prática”, destacou.

Carvalho diz que sentiu forte apoio na região. “Fui a várias empresas, indústrias e estabelecimentos comerciais falar com os funcionários. Gostei muito da maneira como fui recebido”.

Caso não consiga ser eleito, Osvaldo continua os trabalhos na Câmara Municipal. Se conquistar o cargo estadual, fica até dezembro na Casa de Leis e assume em março a Assembleia Legislativa.

Ele disse que não ostenta nenhum compromisso político para 2016 sem antes consultar o seu partido, mas reconhece que esta eleição é um termômetro para indicar como podem ser os trabalhos em 2016.

 

Leidiane Sabino

Karolline Bianconi A Cidade

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password