Câmara Municipal de Votuporanga recebe palestra do PROERD

O soldado Troiane e cabo Mascellani utilizaram a tribuna da Câmara Municipal, na sessão de segunda-feira, para explicar sobre o Proerd (Programa Nacional de Resistência a Drogas e Violência), promovido pela Polícia Militar em parceria com as escolas de Votuporanga. O projeto possui 13 anos e já orientou 13 mil crianças.

O Proerd é um investimento feito em um esforço corporativo entre escola, Polícia e família. O objetivo é valorização da vida, orientar e instruir crianças do 5º ano do Ensino Fundamental para que se tornem cidadãos com qualidade de vida melhor, combinando não a mentira, não as drogas e não a violência. “Estamos vivendo um momento complicado onde a cultura do país mostra algumas drogas lícitas em diversas propagandas como se fossem algo normal e o Proerd, tem trabalhado em planejamento para que a geração futura diga não a esta realidade cruel”, afirmou Troiane.

Ele explicou que a grande preocupação do programa é não colocar em confronto o estudante com a família, que tem outros costumes. “Um exemplo é o consumo da bebida alcoólica e do cigarro por maiores de 18 anos. As drogas são liberadas com algumas ressalvas, que a gente passa em reunião de pais. Não tem problema se são usuários de drogas lícitas porque eles não fizeram Proerd, mas que eles incentivem os filhos a dizer não para estes produtos. São a porta de entrada dos entorpecentes”, destacou.

Os policiais ministram atividades do programa uma vez por semana, durante 10 semanas consecutivas. “Estudos mostram que até os cinco anos, as crianças têm como espelho a família. Aos 10, essa referência é dividida com os professores, escola e aos 15 anos, começa a se dividir com os grupos de amigos. A ideia do Proerd aplicado aos 10 anos é que naquele momento os pais e responsáveis legais, aliados aos professores, se fortaleçam e preparem os estudantes a dizerem não para qualquer convite ilegal futuro vindo das amizades”, ressaltou.

O Proerd não fala só de droga. Ele trabalha a questão do respeito da própria vida e também das leis vigentes no país. “Por este motivo, a PM está atuando também na prevenção primária, da origem. Temos percebido uma aproximação muito grande com os adolescentes. Estamos evitando alguns conflitos que tínhamos. Acreditamos no programa como complemento do trabalho desenvolvido da ação secundária”, contou.
Por sua vez, Mascellani explicou que a fase de prevenção primária é realizada com a família e com o Poder Executivo, por meio de projetos que buscam encaminhar os jovens para trabalhos comunitários e transformá-los em cidadãos do bem. “O secundário é a atuação direta da Polícia através dos patrulheiros, ações, ocorrências. A PM, além de executar este trabalho, também atinge a fase primária com o Proerd”, finalizou. Andressa Aoki

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password