Bruno leva frango, Palmeiras perde e está eliminado na Libertadores

O Palmeiras lutou até o último minuto, brigou por cada espaço em campo, mas precisava de mais atributos para avançar na Copa Libertadores. E, a derrota deve ser personificada no goleiro Bruno, que deixou um chute fraco acabar dentro do gol. Justo sob os olhares de Marcos, que compareceu ao estádio do Pacaembu, o Verdão, bravo, perdeu por 2 a 1 para o Tijuana (MEX), nesta terça-feira, no Pacaembu.

No jogo de ida, empate sem gols. Com isso, os mexicanos passam de fase e, agora, encaram o Atlético-MG nas quartas de final. O primeiro jogo é no Méximo e a decisão no Independência.

FALHA GROTESCA

A torcida preparou o palco da decisão. Cânticos entoados uma hora antes de o jogo começar, moisaco, torcedores com apetrechos alviverdes…cada espaço nas arquibancadas do Pacaembu foi ocupado pelos mais de 36 mil palmeirenses. Marcos, o Santo, estava lá. Até o Jürgen Klinsmann, técnico da seleção dos EUA, compareceu. A festa foi feita para incendiar o time em campo, para fazer jus ao “sangue na veia” e a raça dentro de campo.

Mas é jogo de Libertadores. Pegado, brigado, com disputa por cada milímetro de campo. E, contra o Tijuana, não foi diferente. Catimbeiro, o adversário não tirou o pé nas divididas e, aos poucos, o Verdão foi entrando no clima de tensão. Os jogadores preferiram carregar a bola, pois não houve troca de passes consistentes. Vinícius tentou ser a “válvula de escape” pela esquerda, mas perdeu no toque final. Do outro lado, Ayrton foi incisivo e até acertou a trave em boa cobrança de falta.

Faltou ímpeto ofensivo ao Alviverde. Com isso, o Tijuana saiu para o jogo e adiantou as suas linhas, começando a marcar no campo de ataque. E, não titubeou nas divididas. Saldo: cinco cartões amarelos no primeiro tempo. Se o adversário impôs dificuldades, o goleiro Bruno aumentou o nível de dramaticidade. Riascos chutou fraco, na entrada da área, e Bruno engoliu um frango histórico. Antes mesmo de a bola entrar, lentamente no fundo das redes, o goleiro já abaixava a cabeça para lamentar. Sabia que, naquele momento, o tamanho da falha teria proporções muito maiores.

Atrás do placar, o Verdão se soltou, mas abusou das jogadas de bola parada ou lançamentos diretos. A cada minuto, a tensão se intensificava. E, a arbitragem não economizou nos amarelos. Tanto é que o juiz venezuelano Juan Soto até expulsou Ruíz em uma falta, mas ele só tinha um amarelo. O árbitro voltou atrás e o jogo prosseguiu com 11 para cada lado. Catimba, nervosismo, gana, vontade fizeram com que o primeiro tempo durasse até os 51 minutos.DRAMA EM 45 MINUTOS!

Na etapa final, o técnico Gilson Kleina optou por Souza no lugar de Wesley, pouco participativo. O confronto permaneceu com o mesmo parâmetro, cheio de cartões até o baque, com magnitudes gigantescas. Gandolfi bateu falta do meio-campo, Henrique tirou para o meio da área e Arce, em belo chute de primeira, colocou a bola no canto esquerdo de Bruno e fez a festa dos poucos xolos presentes ao Pacaembu.

Pressionando, a torcida ficou no “uhh” em dois lances. Primeiro com Souza, depois com Henrique. Ambos finalizaram e a bola passou perto do gol. Em cima, o Verdão diminuiu o placar e aumentou o ímpeto dos torcedores. Após Aguirre colocar o braço na bola, Souza foi para a bola e anotou o primeiro gol do Verdão.

O Palmeiras foi para cima, com mais gás. Até chegou a empatar, mas o juiz marcou impedimento de Kléber em cabeçada. Do outro lado, Riascos teve a chance de acabar com o jogo, driblou Bruno mas, Maurício Ramos, em cima do gol, deixou o Verdão vivo na partida. Aguilar até foi expulso no final, aumentando a pressão palmeirense, mas o Alviverde não conseguiu evitar a eliminação no torneio.

PRÓXIMOS JOGOS

O Palmeiras estreia no Campeonato Brasileiro da Série B no próximo dia 25, no estádio Novelli Júnior, contra a equipe do Atlético-GO.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 1  X  2 TIJUANA (MEX)

Local: Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data/Hora: 14/5/2013 – 22h00
Árbitro: Juan Soto (VEN)
Auxiliares: Jorge Urego (VEN) e Carlos Lopes (VEN)

Renda/Público: R$ 1.898.377,50/34896 total
Cartões Amarelos:
 Tiago Real, Charles, Kleber, Vinícius, Henrique (PAL); Castillo, Pablo Aguiar, Ruiz, Nuñes, Riascos, Arce (TIJ)
Cartões Vemelhos: Aguilar (TIJ)
GOLS: Riascos, 26’/1ºT (0-1); Arce, 6’/2ºT (0-2), Souza, 16/2ºT (1-2)

PALMEIRAS: Bruno; Ayrton, Maurício Ramos, Henrique e Marcelo Oliveira (Juninho – 26’/2ºT); Márcio Araújo, Charles (Maikon Leite – 8’/2ºT), Wesley (Souza – intervalo) e Tiago Real; Vinicius e Kleber. Técnico: Gilson Kleina.

TIJUANA: Saucedo; Ruíz, Aguilar, Gandolfi (Ortiz – 27/2ºT) e Castillo; Pellerano, Arce, Corona (Madueña – 21/2ºT) e Riascos; Fidel Martínez (Taihulan – 29/2°T) e Nuñez. Técnico: Antonio Mohamed.

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password