Briga em saída de escola tem ameaça com cão pitbull

Intimidação entre estudantes de Cosmorama começou pela internet; pai de aluno tentou agredir outro menino com capacete e caso foi registrado na delegacia

A família de um estudante de 14 anos da escola estadual Ana Maria Segura, de Cosmorama, denunciou ontem o pai e mãe de um aluno de outra escola, que teriam incentivado a briga entre os dois. O casal — pais do menor de 15 anos — teria acompanhado o garoto na saída da aula anteontem com um cachorro da raça pitbull para ameaçar o outro aluno.

Os pais do aluno ameaçado registraram na última segunda-feira um boletim de ocorrência de ameaça na delegacia de Cosmorama. A mãe do menor contou que no mesmo dia, na saída da aula, o amigo apareceu com o pai na porta da escola.

Segundo a mãe do menor de 15 anos, seu filho se defendeu, após provocado, acertando o outro garoto com um soco. Foi quando, segundo ela, o pai do amigo, passou a pedir que o filho fosse para cima do outro menor, além de tentar atingi-lo com um capacete.

De acordo com a mãe, os dois garotos começaram a se desentender na semana passada por causa de uma menina. O amigo teria ameaçado seu filho pelo Facebook e dito que iria até a saída da aula, já que estuda na escola Álvaro Duarte de Almeida, há apenas alguns quarteirões de distância.

Após ameaças via Facebook, o amigo foi até a saída da escola na sexta-feira, dia 21, e acompanhado de cerca de 20 garotos teria tentado agredir o menino de 15 anos, que se escondeu dentro do ônibus utilizado para transportar ele e outros estudantes que moram na zona rural de Cosmorama.

“Nesse dia a mãe do menino estava com um pitbull, me contaram as meninas que estudam com meu filho”, disse.

Durante o fim de semana, o garoto recebeu novas ameaças pela internet, mas a mãe e o filho não acreditaram que fossem se concretizar.

“Achamos que após a briga de sexta-feira não teria mais nada, porque ele saiu como ‘herói’ frente aos amigos da turma”, explicou.

Mas, novamente na saída da aula,o outro menino acompanhado pelo pai, partiu para cima da vítima. “Ele veio por trás do meu filho e acertou um soco nele. O pai do menino ainda tentou acertar ele com um capacete”, contou a mãe.

A mãe e a família estão revoltadas com a situação, que também teria deixado uma menina de sete anos machucada e a instrutora do ônibus responsável pelo transporte dos alunos com ferimentos na mão, provavelmente ocorrido quando ela tentou por fim à briga.

“Todo mundo está revoltado com a situação, inclusive pais de outros alunos que presenciaram a cena. O pai do menino agressor incentiva que o filho brigue, que o menino bata nos outros, é o fim do mundo”, afirmou.

De acordo com ela, o garoto e a mãe apareceram ontem na saída da escola, novamente com o pitbull, e pelas mensagens escritas no Facebook, foram atrás de outro estudante.

“Quando não é o meu filho, é outro garoto, ou outro. O menino encara porque sabe que é menor e ainda tem esse incentivo dos pais”, desabafa.

A mãe da vítima explicou que o único ato da diretoria da escola foi pedir que o menino tome cuidado. Ela também reclamou sobre o fato de nenhum carro da Polícia Militar ter sido visto nas imediações da escola no dia seguinte.

Em contato com a reportagem, a diretora do colégio explicou que pelo fato de a ocorrência ter se desenrolado do lado de fora da escola, ela não iria se pronunciar a respeito. André Nonato/O Jornal

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password