Brasil sai na frente, leva virada, mas sai com empate no novo Maracanã

A reabertura oficial do Maracanã não teve o resultado esperado dos cariocas, tampouco acabou com o jejum de não vencer um campeão mundial há quase quatro anos. Mas valeu por um jogo movimentado e com a rede balançando quatro vezes na segunda etapa. Neste domingo, na Cidade Maravilhosa, a Seleção Brasileira ficou no empate de 2 a 2 com a Inglaterra, no penúltimo amistoso antes da Copa das Confederações.

Se a vitória não veio, ao menos, o lado tricolor do Maraca vibrou com Fred, artilheiro da era-Felipão, e o novo estádio presenciou um golaço de Paulinho. O torcedor carioca deixou o estádio após ver um bom jogo, e com o sentimento de ter o velho e bom Maracanã de volta. O Brasil volta a campo no próximo domingo, em amistoso contra a França, na Arena Grêmio, em Porto Alegre.

 

 

 

O JOGO

Ao contrário do público sonolento e desacostumado com a vibração das arquibancadas, que depositou nas bilheterias uma renda de R$ 8.615.730,00 -, o Brasil mostrou atitude e bom futebol nos 45 minutos iniciais, como há tempos não acontecia num clássico mundial.

A Seleção dominou o primeiro tempo e teve boas chances de abrir o marcador. O time começou insistindo nas jogadas em profundidade. David Luiz lançava na diagonal. A bola encontrava Daniel Alves que, ora chutava, ora centrava. Depois, a equipe colocou a redonda no chão e a dupla Neymar-Oscar foi aparecendo.

 

Felipão pôde ficar tranquilo porque os volantes não avançaram muito e a defesa quase não foi exigida. A Inglaterra deu a impressão de que estava maravilhada com o novo Maracanã. Só no final do primeiro arriscou uma chegada mais perigosa defendida por Julio Cesar.

O Brasil voltou mais ofensivo para a segunda etapa: Luiz Gustavo – uma das surpresas da escalação inicial, ao lado de Filipe Luis e Hulk – cedeu lugar a Hernanes. A entrada do meia da Lazio surtiu efeito. Na primeira bola que recebeu, ele mandou no travessão e Fred, com muito estilo, apanhou o rebote, colocando lá dentro. Primeiro gol oficial do novo Maracanã.

A boa exibição da Seleção parou com o conformismo pela vitória. É o velho vício de recuar quando um gol é feito. A Inglaterra, até então adormecida pela atmosfera do estádio, despertou, se movimentou mais e não demorou para empatar a partida com grande finalização de Chamberlain, no canto de Julio Cesar.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password