Brasil encara Honduras para seguir sonhando com o ouro inédito

A Seleção Brasileira voltará a campo pelas quartas de final dos Jogos Olímpicos de Londres às 13 horas (de Brasília) deste sábado, quando enfrentará Honduras no Estádio St. James’s Park, em Newcastle. O time de Mano Menezes venceu os três jogos que fez até então, o mais recente por 3 a 0 diante da Nova Zelândia. Para seguir sonhando com a inédita medalha de ouro, novas vitórias são imprescindíveis nos jogos eliminatórios, com prorrogação e cobranças de pênaltis em caso de empate.

Se for levado em consideração apenas a tradição, a Seleção Brasileira pode ser considerada favorita absoluta. Mas Honduras não chega a ser um adversário totalmente fraco. Na primeira fase, terminou na segunda posição do grupo D, ajudando a eliminar a badalada Espanha com uma vitória por 1 a 0. Além disso, os hondurenhos, invictos até o momento, empataram por 2 a 2 com o Marrocos e por 0 a 0 com o Japão.

“Honduras é um rival que está invicto e que conseguiu uma vitória significativa, o que certamente teve relação com a sua classificação. É um time bem postado taticamente, que tem variação, com dois atacantes rápidos e um goleador, mais incisivo. Será mais um adversário forte pelo qual teremos que passar”, respeitou Mano Menezes.

Os jogadores brasileiros concordaram com a análise do comandante. “Sabemos que Honduras, como quase todos que enfrentam a Seleção Brasileira, vai jogar de maneira bem fechada em seu campo, procurando atrapalhar os nossos planos. Portanto, temos que ganhar o meio desde o início e atacar de maneira constante, sem deixar que eles tenham sequência de jogo. Se isso acontecer, com a qualidade que temos, as nossas chances de vitória crescem consideravelmente”, planejou o volante Sandro.

Mano Menezes levantou a bola de Honduras, que ajudou a eliminar a badalada Espanha na primeira fase

Em relação ao time que irá a campo, Mano Menezes prometeu manter a base de sua formação habitual. Oscar continuará como o principal encarregado da criação de jogadas, enquanto Paulo Henrique Ganso, ainda com dores na coxa esquerda, é opção no banco de reservas. Neymar e Hulk, este preservado contra Nova Zelândia, têm presença assegurada no ataque. O terceiro atacante deve ser Alexandre Pato, embora Leandro Damião não chegue a ser carta fora do baralho para o treinador.

Do lado de Honduras, o técnico Luis Suárez reconheceu que o favoritismo é todo da Seleção Brasileira e chegou a declarar que o normal é o Brasil ganhar. Mas, no discurso, deu a entender que sonha com uma surpresa. Ele não quer ver seus jogadores intimidados pela qualidade do adversário.

“Acreditem em mim: Honduras quer mais. Mesmo sendo o Brasil, estou otimista. Eles têm uma grande equipe, e serão 90 minutos intensos. Mas estou profundamente orgulhoso por estarmos cumprindo nosso compromisso com o povo hondurenho. Se vamos avançar, eu não sei, mas com certeza não vou perder esse jogo de véspera”, bradou Suárez.

O time de Honduras é sólido no sistema defensivo, que tem Johnny Leverón e Maynor Figueroa como os mais seguros do setor. Quando avança, o perigo é o meia Roger Espinoza, que chega com muita velocidade ao ataque.

No histórico de confrontos entre as duas equipes, uma surpresa serve para dar ânimo aos hondurenhos. Com a sua seleção principal, Honduras surpreendeu o Brasil de Luiz Felipe Scolari na Copa América de 2001 e ganhou por 2 a 0 nas quartas de final.

Outros jogos
As demais três partidas das quartas de final das Olimpíadas também serão disputadas neste sábado. A anfitriã Grã-Bretanha, invicta até o momento, enfrentará a Coreia do Sul às 15h30 (de Brasília), em Cardiff, no País de Gales. O ganhador deste jogo será o adversário do Brasil caso a Seleção confirme seu favoritismo e elimine Honduras.

Um pouco mais cedo, haverá outros dois jogos. Abrindo as quartas de final em Manchester, às 8 horas (de Brasília), o Japão, que vem surpreendendo com um futebol envolvente, jogará contra o Egito, segundo colocado na chave vencida pelos brasileiros. Já em Londres, às 10h30 (de Brasília), o México, que tem se tornado uma força nas categorias de base nos últimos anos, pegará Senegal, um dos algozes do Uruguai na etapa de grupos.

FICHA TÉCNICA 
BRASIL X HONDURAS

Local: Estádio St. James’s Park, em Newcastle (Inglaterra)
Data: 4 de agosto de 2012, sábado
Horário: 13 horas (de Brasília)
Árbitro: Felix Brych (Alemanha)

BRASIL: Neto; Rafael, Thiago Silva, Juan e Marcelo; Sandro, Rômulo e Oscar; Neymar, Hulk e Alexndre Pato (Leandro Damião)
Técnico: Mano Menezes

HONDURAS: José Mendoza; Wilmer Crisanto, Maynor Figueroa, José Velázquez e Johnny Leveron; Andy Najar, Arnold Peralta, Mario Martinez, Luis Garrido e Roger Espinoza; Jerry Bengtson
Técnico: Luis Suárez

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password