Bombeiros resgatam cão de dentro de bueiro

Um cachorro sem raça definida foi resgatado na manhã desta quinta-feira, dia 22, por homens do Corpo de Bombeiros de Rio Preto. O animal foi empurrado para dentro de um bueiro que fica em frente ao muro do cemitério São João Batista, no Distrito Industrial.

O cãozinho, que tem meses de vida, estava bastante debilitado e doente e foi levado para o Centro de Controle de Zoonoses. A hipótese que ele tenha caído não é a mais provável, pois foi preciso, por parte dos bombeiros, esforço e apertar parte do corpo do animal para retirá-lo, já que grades de ferro impediam que ele saísse do bueiro. Fraco demais e sem conseguir andar, para entrar sozinho no local, o cão teria que se retorcer inteiro, o que também demonstra a possível crueldade praticada contra o cachorrinho.

Os próprios bombeiros que atenderam a ocorrência ficaram entristecidos com a situação. O animal apresentava infecção nos olhos, cambaleava e caía, e sentia dor só de ser tocado. Eles o levaram ao CCV.

Segundo a Secretaria de Saúde, o animal chegou em estado muito grave na unidade e, até o começo da tarde desta quinta, os veterinários não sabiam se ele resistiria.

Na última quarta-feira, dia 14, foi publicada no Diário Oficial do Estado uma nova lei sancionada pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) que trata de maus-tratos de animais domésticos. Se flagrados, donos que cometerem maus-tratos e agressões ficarão proibidos de criar bichos pelo período de cinco anos.

O projeto de lei de autoria do deputado Orlando Morando (PSDB) previa ainda que o agressor seria multado em R$ 1 mil e ele deveria arcar com despesas veterinárias e dos medicamentos até o restabelecimento do animal, mas o governador vetou esses pontos.

O texto foi criado pelo deputado após o espancamento de uma cachorra, em setembro de 2015, em São Bernardo do Campo. A agressão foi filmada por um vizinho, que entregou a gravação à polícia.

Depois de a cadela ter se recuperado do espancamento, a agressor quis tê-la de volta. Esse caso gerou bastante discussão na época envolvendo as ONGs de proteção animal.

Recentemente, o governo do estado criou a Delegacia Eletrônica de Proteção Animal. A previsão é que ela entre em funcionamento nos próximos dois meses. As pessoas poderão denunciar, mesmo que anonimamente, casos de maus-tratos e crimes contra animais. Para isso, ela deve informar data, local e horário em que ocorreu o crime, além do nome ou apelido do agressor.

Nany Fadil – diarioweb.com.br

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password