Black Friday: preços de 21% dos produtos aumentam no Brasil

Uma pesquisa do Programa de Administração de Varejo (Provar) aponta que 21,5% dos cerca de 1.300 itens acompanhados na internet durante a Black Friday tiveram os preços aumentados, em média, 10,2%, segundo informações publicadas nesta sexta-feira no jornal O Estado de S. Paulo. Dentre os itens acompanhados estão eletrodomésticos, eletrônicos, jogos, livros e artigos para a casa – que, teoricamente, deveriam participar da promoção, pois estavam sendo anunciados dentro dos sites participantes.

 

 

Em contrapartida, apenas 9,5% dos itens monitorados tiveram os preços foram reduzidos, sendo o corte médio de 11%. Segundo o jornal, a fatia de itens cujos preços não tiveram alteração no evento, nem para cima nem para baixo, foi de 24,3% neste ano.

 

Site bate recorde de reclamações
O site Reclame Aqui, especializado em reclamações de consumidores, criou uma página especial para avaliar os serviços durante a Black Friday. De 0h de sexta-feira até 0h de sábado, dia 29 de novembro, data em que ocorreu a ação, o site recebeu 3.069 denúncias. Contando o RA Chat, canal que integra os chats das lojas com o Reclame Aqui, foram registradas 7.606 reclamações.

 

Fraude 
A Fundação Procon-SP anunciou que investigará 87 denúncias de fraude nas “promoções” da Black Friday brasileira. De acordo com o órgão de defesa do consumidor, houve “alguma evolução” quanto às informações divulgadas pelas empresas anunciantes, na comparação com o ano passado. No entanto, os compradores relataram problemas como instabilidade dos sites, “maquiagem” de descontos, redução de preço muito pequena perto da expectativa gerada e problemas na hora de fechar o negócio.

 

Terra

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password