Bebê Sofia espera visita que a faz sorrir todo dia

No lugar do Sol, luz da luminária. Ao invés do som da chuva, bips dos equipamentos de monitoramento médico. O estetoscópio está mais presente que o chocalho. O berço sempre foi uma cama de hospital. Esse é o mundo da pequena Sofia, que está internada desde que nasceu – há um ano e três meses – na UTI infantil do Hospital Austa, em Rio Preto. Ela nasceu com 600 gramas e agora pesa apenas três quilos, quando o ideal era já estar acima dos 10.

Ganhar peso não é fácil para a menina, porque ela não tem o sistema digestivo desenvolvido. Por isso, sobrevive com alimentos passados por uma sonda de gastrostomia – direto no estômago, por meio de um tubo. A respiração depende de uma traqueotomia, porque os pulmões dela estão mal formados.

No próximo domingo, dia 5, o quarto de internação poderá ficar mais colorido. Pelo menos é essa a esperança dos pais da menina, o escriturário Hebert de Queiroz Moura e a enfermeira Vilmara Marques da Silva, que sonham com a visita da dupla de palhaços Patati e Patatá, apresentadores de programa infantil do canal Discovery Kids, a única fonte de sorriso do bebê.

Como a criança passa 24 horas internada, longe dos brinquedos, o pai Herbert resolveu baixar na internet vídeos dos palhaços e exibir para ela no tablet que fica à beira da cama da filha 24 horas. O efeito é imediato. Somente neste momento, Sofia percebe que o mundo de remédios, enfermeiras e médicos de brancos também é feito de sorrisos e brincadeiras.

“Antigamente, a Sofia precisava de remédios para se acalmar, mas quando passa o vídeo deles, na hora, acaba toda tristeza no rosto dela”, diz o pai, animado. A garra de Sofia para viver e a dedicação dos pais comoveram funcionários do Austa. O casal quase não sai do hospital, para encher a menina de todos os cuidados e carinho.

Para amenizar o clima sério do ambiente de internação, em 28 de março deste ano, muita gente se mobilizou no local para fazer a festinha de aniversário de Sofia. Foi realizada na pediatria do hospital, com muitos enfeites para dar mais cor à vida da menina.

Com o tempo, surgiu a ideia de convidar a dupla de palhaços para visitar a menina. Quando a equipe de enfermagem descobriu que a dupla Patati e Patatá vai se apresentar no Automóvel Clube, mandaram e-mail, para contar a saga da menina e pedir para que eles venham visitá-la no hospital. A esperança é a dupla se sensibilizar pelo pedido e dar um pulinho até o Hospital Austa para fazer a alegria da pequena.

Os palhaços pop

Patati e Patatá são atualmente apresentadores do Discovery Kids veiculados em pacotes de TV por assinatura. Mas já tiveram programas de televisão em canais abertos. Tudo começou em 1980, com um grupo circense composto pelos palhaços Tuti-Fruti e Pirulito, o ilusionista Alacazam e a Garota Pupy.

Em 1985, o grupo se desfez, mas surgiu a dupla de palhaços, porque a criançada tinha o maior carinho e interação com eles. Patati & Patatá já lançaram dez CDs, cinco DVDs e duas coleções com 100 músicas cada. Ao todo, são mais de 6 milhões de produtos vendidos. Ganharam Disco de Diamante duplo e lideram ranking do Ecad. Por telefone, a assessoria da dupla diz que faz periodicamente visita a crianças em hospitais e estuda atender o pedido dos “fãs” da pequena Sofia.

Nascimento foi prematuro

A pediatra Cláudia Takahashi Atanes de Queiroz é a médica responsável por cuidar da saúde de Sofia. Ela afirma que a criança nasceu prematura – na 29ª semana – por causa da pressão alta, ou seja, pré-eclâmpsia da mãe. A pré-eclâmpsia ocorre quando uma mulher grávida tem pressão arterial elevada a qualquer momento após a sua 20ª semana de gravidez. O nome foi dado uma vez que essa condição favorece a eclâmpsia, um tipo de convulsão que acontece na gravidez e pode ser fatal para a mãe e bebê. A causa exata da pré-eclâmpsia é desconhecida. Especialistas acreditam que ela começa na placenta – o órgão que nutre o feto durante a gravidez.

No início da gravidez, novos vasos sanguíneos se desenvolvem e evoluem para enviar eficientemente o sangue para a placenta. Em mulheres com pré-eclâmpsia, estes vasos sanguíneos não parecem desenvolver-se adequadamente. Eles são mais estreitos do que os vasos sanguíneos normais e reagem de forma diferente à sinalização hormonal, o que limita a quantidade de sangue que pode fluir através delas.

Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 9% dos nascimentos são prematuros. O índice pode baixar se as gestantes tiverem acompanhamento rigoroso durante o pré-natal. Mas há casos de aumento repentino de pressão alta, que não podem ser evitados. Com relação à pequena Sofia, a médica Cláudia Takahashi Atanes de Queiroz diz que ela está com desenvolvimento físico e neurológico abaixo do ideal.

“Com um ano e três meses ela já deveria estar começando a falar. Mas deve-se levar em consideração que é uma criança que passou por muitas intercorrências. Isto sempre influencia no crescimento, mas sinto que Sofia é uma guerreira com muita vontade de viver”, diz a médica, com otimismo. A torcida de pais, médica e enfermeiros é para a menina ganhar peso. Mover para cima o ponteiro da balança sobe as chances de sobrevivência da menina. Marco Antonio dos Santos/Diário da Região

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password