Barcos faz mais dois e garante vitória do Palmeiras sobre o Botafogo

O Palmeiras não fez uma grande partida, mas conseguiu um importante resultado ao derrotar o Botafogo por 2 a 1, em partida disputada na noite desta quarta-feira, no Engenhão, O atacante argentino, que já havia balançado as redes por duas vezes no confronto entre os dois clubes na Sul-americana, virou o novo carrasco da equipe de General Severiano e também marcou os dois gols do confronto realizado noRio de Janeiro.

O resultado aliviou a situação do time dirigido por Luiz Felipe Scolari, que completou 400 jogos como treinador do Verdão. Apesar de ainda não ter saído da zona do rebaixamento, o time ganha novo fôlego para se recuperar no Brasileiro. Agora, a equipe aparece no 17º lugar, com 13 pontos conquistados. Já o Botafogo, que teve mais tempo de posse de bola, mas não demonstrou competência para transformar o domínio em gols, segue com 23 pontos ganhos, em sétimo lugar.

Na próxima rodada, o Botafogo enfrentará a embalada Portuguesa, no Canindé. Enquanto isso, Palmeiras terá o Fluminense pela frente, no Engenhão.

O Jogo – O duelo começou de forma intensa, com as duas equipes procurando sair para o ataque. E logo aos três minutos, a equipe alvinegra teve a chance de abrir o marcador. Lennon cruzou da direita, o goleiro Bruno saiu muito mal e acabou deixando a bola nos pés de Elkeson, que dominou livre da marcação e chutou rasteiro, à direita da meta palmeirense.

Aos oito minutos, Márcio Azevedo fez boa jogada pela esquerda e cruzou na área. A zaga afastou e a bola sobrou para Seedorf, que pegou de primeira e mandou para bem longe do gol defendido por Bruno.

O Palmeiras tentou dar a resposta com investida de Obina que atuava um pouco mais recuado do que o argentino Barcos. Contudo, foi o atacante argentino que abriu o marcador, aos 14 minutos. Após cruzamento do lateral direito Artur, a bola passou por Obina e chegou ao jogador, que teve calma para dominar, driblar o zagueiro Antonio Carlos e colocar rasteiro no canto direito de Jéfferson.

O time de General Severiano tentou dar uma resposta imediata com uma boa jogada de Andrezinho, que recebeu na área, girou e bateu para defesa segura de Bruno. Já o Palmeiras quase ampliou aos 16, quando Fernadinho lançou Obina. O centroavante ganhou na corrida de Fábio Ferreira, entrou na área e bateu forte, para fora.

A torcida botafoguense começou a vaiar o zagueiro Fábio Ferreira e só se acalmou aos 18 minutos, quando Elkeson fez linda jogada, deu um lençol no zagueiro Maurício Ramos e bateu para grande defesa de Bruno. O lance animou a equipe carioca, que passou a pressionar, sob o comando de Seedorf, e criou outra grande oportunidade aos 24 minutos, em cabeçada de Elkeson defendida por Bruno. Logo depois, o Botafogo perdeu o lateral esquerdo Márcio Azevedo, que sentiu dores lombares e e pediu para sair.

O Palmeiras apenas procurava se defender e até Obina voltava para ajudar a defesa. O time paulista não conseguia se organizar para sair da pressão imposta pela equipe carioca. Antes do final do primeiro tempo, o Botafogo ainda perdeu outra chance para empatar, quando Fábio Ferreira, no bico direito da pequena área, recebeu cruzamento da direita, ajeitou e mandou uma bomba rente à linha de gol.

Seedorf coordenou boa parte das jogada do Botafogo, mas foi cercado de perto pela marcação alviverde

O Botafogo voltou para o segundo tempo com a mesma disposição ofensiva do primeiro. E aos cinco minutos, Seedorf cobrou falta e Bruno fez boa defesa. Logo depois, Elkeson lançou Fellype Gabriel e Leandro Amaro salvou, mandando para escanteio. O Palmeiras, por sua vez, seguia com dificuldades de se organizar ofensivamente, limitando-se a defender a vantagem.

Aos 11 minutos, Bruno se atrapalhou em mais um cruzamento, mas a zaga aliviou. No entanto, a intensa pressão da equipe carioca acabou resultando no gol do empate, aos 12 minutos. Seedorf lançou Lima pela esquerda e o cruzamento encontrou Andrezinho entrando pelo meio. O jogador tocou de pé direito e colocou nas redes palmeirenses.

O técnico Luiz Felipe Scolari decidiu mudar a equipe colocando Daniel Carvalho no lugar de Obina. A intenção do treinador era tentar segurar um pouco a mais a bola que estava quase sempre com o Botafogo.

O time dirigido por Oswaldo de Oliveira seguia pressionando e buscava sempre as laterais do campo para tentar penetrar na defesa da equipe paulista. Elkeson e Fellype Gabriel se deslocavam pelos lados do campo e dificultavam a marcação da equipe paulista. Apesar da entrada de Daniel Carvalho, o Palmeiras continuava com problemas para fazer a bola chegar no ataque.

Mesmo dominado, o Verdão conseguiu o gol de desempate aos 27 minutos. O lateral Fernandinho enfiou a bola entre as pernas de Lennon e cruzou para Barcos que, sem marcação, apenas tocou para o fundo das redes de Jéfferson.

Aos 31 minutos, Fábio Ferreira falhou e a bola sobrou para Barcos, que encobriu Jéfferson e mandou para as redes. Mas a arbitragem marcou impedimento do jogador argentino. Apesar dos protestos da torcida, Oswaldo de Oliveira colocou o atacante Rafael Marques, que na sua primeira participação, fez um bom cruzamento para Elkeson. Na sequência, Marques voltou a irritar a torcida ao se colocar na frente de um chute de Seedorf direcionado ao gol defendido por Bruno.

Nos minutos finais, o Botafogo pressionou de forma desesperada em busca do gol de empate, mas o Palmeiras soube se defender com muita determinação e segurar o importante resultado. No último lance importante da partida, Elkeson cruzou para Andrezinho, que chutou rasteiro. A bola, no entanto, se chocou com a trave para alívio da equipe palmeirense. (gazeta esportiva)

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password