Avenida Horácio dos Santos: conclusão da obra aguarda remoção de linha de energia elétrica

            No programa semanal de rádio, prefeito Junior Marão explicou que, após a remoção de postes, inicia recapeamento

A conclusão das obras da Avenida Horácio dos Santos depende da remoção de toda a linha de energia elétrica. O prefeito Junior Marão comentou sobre a obra durante seu programa semanal de rádio, ressaltando que o pedido para retirada de postes já foi feito para a Elektro.

“Essa obra já foi contratada há muito tempo, a duplicação e recapeamento, porém, nós entramos com um pedido junto a Elektro para a remoção de toda a linha de energia elétrica, principalmente da que fica no canteiro central, bem como de alguns postes que ficam nas ruas do entorno e na rotatória”, disse.

 

Marão contou que a concessionária ainda estuda o projeto, uma vez que a linha abastece a região Norte. “Tão logo os postes sejam retirados, iniciaremos o recapeamento da pista antiga e a pavimentação da nova, inclusive com um novo sistema de iluminação, parecido com o da Avenida Emílio Arroyo Hernandes, embelezando muito aquele local”, projetou.

 

Ele fez ainda uma análise dos resultados de sua viagem à São Paulo na semana passada, quando reuniu-se com o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, fechando, praticamente, as tratativas para a transferência do prédio onde hoje funciona o Senai/Cemad para a municipalidade, visando a instalação de um centro tecnológico.

 

A expectativa é a de que o novo prédio do Senai, um investimento feito em Votuporanga na ordem de R$ 50 milhões, seja inaugurado já no meio deste ano. Por isso, o prefeito visitou também o superintendente Bruno Caetano, do Sebrae SP, explicando o projeto de instalar no Cemad o Centro Tecnológico e de Design, antes projetado para funcionar ao lado do Poupatempo, ideia abandonada diante da atual situação financeira do Estado, visto que demandaria uma grande reforma daquele imóvel.

 

Por fim, Marão falou sobre o reajuste dos salários dos servidores públicos. “Discutimos o assunto com os vereadores, ressaltando que sempre valorizei os funcionários municipais, porém, a situação atual é complicada, com queda de arrecadação e de repasses, é um ano de fechamento de contas de fim de mandato, e nós, embora gostaríamos de conceder um reajuste maior, um pedido dos próprios vereadores, nos vemos impossibilitados”, explicou.

 

O prefeito lembrou, todavia, que ao contrário de inúmeros outros municípios, os servidores de Votuporanga, durante a atual gestão, tiveram a cesta básica reajustada de R$ 52 para R$ 200 e sempre receberam aumentos que recuperaram os índices inflacionários. “Além disso, todos os funcionários possuem plano de saúde e não conheço nenhuma outra Prefeitura que ofereça planos de saúde para os seus servidores. Implantamos o Plano de Cargos, Vencimentos e Carreiras, que amplia conquistas; e, ainda, temos o regime próprio de aposentadoria, pela Votuprev. Fizemos muitas coisas, sempre no sentido de valorizar o funcionalismo, para que possam manter a qualidade dos serviços que já prestam à população. O aumento proposto foi de 8%, escalonado, que neste momento é o máximo que podemos fazer, mais 10% de aumento no cartão alimentação. Esperamos que possa ser votado o mais rápido possível, até porque, depois de 31 de março, nada mais poderá ser feito, pelos impedimentos da lei”, concluiu.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password