Avaliação aponta: SP-320 é ótima e SP-461, regular

Pesquisa CNT de Rodovias 2014 destacou a qualidade da Euclides da Cunha após a duplicação inaugurada em junho deste ano

A CNT (Confederação Nacional dos Transportes) divulgou no final da semana passada o resultado de sua pesquisa anual, que traça um perfil das estradas brasileiras. As vias que cruzam Votuporanga foram apontadas no documento, a Euclides da Cunha, SP-320, recebeu conceito ótimo com relação ao seu estado geral, já a Péricles Belini, SP-461, regular.

Esta é a 18ª edição da avaliação, que classifica as vias de ótimo, bom, regular, ruim a péssimo. O diagnóstico em grande parte do país é caótico, com algumas ilhas de excelência. “A pesquisa CNT de Rodovias é o mais completo levantamento existente no Brasil sobre a condição do modal rodoviário. Foram percorrido mais de 98 mil quilômetros de todas as unidades federativas do país. O estudo traz uma avaliação criteriosa sobre o estado de conservação e sobre as condições de trafegabilidade, indicando os problemas no pavimento, na sinalização e na geometria das vias”, diz o presidente da Confederação, Clésio Andrade.

Sobre a pesquisa CNT de Rodovias 2014

Realizada pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT) e pelo Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Sest Senat), a Pesquisa compreende o levantamento das condições de toda a malha federal pavimentada e, nas malhas estaduais, dos trechos mais relevantes para o transporte de cargas e de passageiros. Foram percorridos mais de 98 mil quilômetros de todas as unidades federativas do país.

Do Estado de São Paulo, foram pesquisados 9.571 quilômetros, sendo 3.542 de gestão pública e 6.029 de área concessionada; são 1,099 de responsabilidade federal e 8.472 de estadual.

Euclides da Cunha

Fator que contribuiu com a classificação da Euclides da Cunha, que possui 187 quilômetros de extensão, foi a sua recente duplicação. Segundo a CNT, a pista entre Mirassol e a ponte rodoferroviária sobre o Rio Paraná, apresenta ótimas condições, inclusive na infraestrutura de apoio, borracharias, oficinas mecânicas, postos de combustíveis, restaurantes e áreas de descanso.

Estado geral da pista, pavimento, sinalização e a geometria foram considerados ótimos.

Péricles Belini

A Péricles Belini teve 3,6 quilômetros de pista duplicada, juntamente com a obra da Euclides da Cunha. Porém, a melhoria não foi suficiente para garantir a ela uma boa classificação da Confederação Nacional dos Transportes, que considerou o estado geral da pista, o pavimento e a sinalização como regulares e a geometria como boa.

Além disso, a quantidade de borracharias, concessionárias de caminhões ou ônibus, oficinas mecânicas, pontos de abastecimento e restaurantes foram consideradas insuficientes. Não consta no documento, mas até mesmo a duplicação recebe críticas dos moradores da cidade, já que, até o momento, não foi resolvida a situação do acesso para bairros da região oeste do município.

Região

Na região noroeste, apenas a BR 153 e rodovia Euclides da Cunha receberam avaliação máxima (ótima). A Washington Luiz foi avaliada como “boa”. A Elyeser Montenegro Magalhães recebeu nota regular. Em Fernandópolis passa a rodovia Percy Waldir Semeghini, que liga ao município de Iturama, Minas Gerais, o seu conceito também foi regular. Leidiane Sabino/A Cidade

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Bem vindo! Faça login na sua conta

Lembre de mim Perdeu sua senha?

Lost Password